Carreira

Microsoft: menos funcionários estão satisfeitos com a empresa, diz pesquisa

Funcionários não enxergam um equilíbrio entre contribuição para a empresa e salário

O CEO Satya Nadella durante conferência da empresa em Seattle (JASON REDMOND/Getty Images)

O CEO Satya Nadella durante conferência da empresa em Seattle (JASON REDMOND/Getty Images)

Publicado em 19 de junho de 2024 às 10h53.

Última atualização em 19 de junho de 2024 às 10h53.

Menos funcionários da Microsoft estão satisfeitos trabalhando na gigante de tecnologia. As informações são resultados de pesquisas anuais da companhia e foram divulgadas pelo Business Insider.

Na pesquisa chamada “Sinais de Funcionários”, 62% dos funcionários responderam neste ano positivamente a uma pergunta sobre se eles conseguem um “bom negócio na Microsoft (ou seja, há um equilíbrio razoável entre o que eu contribuo para a Microsoft e o que recebo em troca).

Isso está abaixo dos 69% registrados ano passado. A pesquisa de 2023 foi encerrada antes que a Microsoft anunciasse que interromperia os aumentos e cortaria bônus e prêmios em ações.

A questão do “acordo com a Microsoft” tem sido importante ao longo dos anos porque é uma forma pela qual a empresa avalia o sentimento sobre o equilíbrio entre vida profissional e pessoal e a remuneração para tomar decisões para sua equipe.

Em 2022, uma pontuação baixa e decrescente nesta questão ajudou a obrigar a Microsoft a anunciar aumentos salariais significativos para toda a sua força de trabalho para resolver a crescente insatisfação com a remuneração e impedir que os funcionários fossem para concorrentes, incluindo a Amazon.

A situação econômica começou a pior logos depois desse anúncio. Mesmo assim, a Microsoft prosseguiu com os aumentos, mas alguns funcionários acharam os reajustes decepcionantes.

Seguiram-se então demissões em massa na Microsoft e em todo o setor. Em 2023, a empresa interrompeu os aumentos salariais e reduziu o orçamento para ações e bônus.

A empresa planeja reiniciar os aumentos baseados no desempenho para alguns funcionários durante o ciclo de revisão deste ano, de acordo com relatos internos.

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftAmbiente de trabalho

Mais de Carreira

Veja 6 estratégias essenciais para empreender no Brasil, segundo o treinador Bernardinho

Da roça para Paris: a história inspiradora do atleta “Maranhão” que irá disputar as Olimpíadas

De estilista a presidente: os 4 passos para alcançar o sucesso, segundo a CEO do Grupo Malwee

Arteris investe em educação corporativa para lidar com desafios de diversidade geracional

Mais na Exame