A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Instituto de Pesquisas Eldorado aposta em jornada flexível

Clima informal e flexibilidade de horários agradam os jovens funcionários do centro de pesquisas

Campinas (SP) - São Paulo - O fato de estar dentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, ajuda. Mas mesmo que a sede do Instituto de Pesquisas Eldorado ficasse em outro lugar, qualquer visitante que chegasse ali poderia achar que está numa universidade, e não em um ambiente corporativo.

Os corredores amplos, as muitas salas de aula, a biblioteca ao lado da recepção e a quantidade de jovens circulando por lá revelam um local em que se concilia trabalho e estudo. O Instituto Eldorado realiza serviços e projetos de pesquisas relacionados a processos e tecnologia.

"O Instituto é um lugar ótimo para aprender. Sempre tive alguém por perto para me ajudar", diz um jovem funcionário. A palavra de ordem por lá é flexibilidade, o que permite aos empregados se dividir entre o expediente e os estudos. "É muito vantajoso não ter problema para sair, assistir às aulas e voltar para a empresa", afirma um funcionário.

E também está tudo bem se alguém quiser fazer um almoço mais longo ou sair à tarde para buscar a mãe no aeroporto. É só combinar com o chefe — afinal, o regime de compensação de banco de horas está aí para isso.

"Aqui, eles aplicam o que falam", diz um empregado. Isso permite ao time trabalhar tranquilamente e com mais vontade. Além da flexibilidade nos horários e na organização das tarefas, os jovens também elogiam a abertura para se posicionar diante de qualquer assunto, até mesmo com a alta direção.

O Instituto realiza reuniões frequentes com a diretoria e 15 funcionários para que possam conversar sobre a empresa e sugerir melhorias. Num desses encontros, o grupo reivindicou o uso de bermuda pelos homens no Instituto — o que foi permitido às sextas-feiras. Os empregados também podem votar sobre os equipamentos e o mobiliário que constam no espaço de convivência em construção no local.

A empresa que administrava o restaurante foi trocada devido às reclamações constantes sobre a comida. Foi por esse conjunto de características que o Instituto de Pesquisas Eldorado recebeu o destaque em Qualidade de Vida.

"O clima de trabalho que temos aqui não se encontra em lugar nenhum, por isso hoje conseguimos atrair e reter os jovens", diz Norberto Marim, gerente executivo de planejamento organizacional do Instituto.  

Ponto(s) positivo(s) Ponto(s) negativo(s)
O plano de saúde e os convênios com restaurantes, academias, lojas e supermercados que dão descontos são elogiados, assim como a abertura para falar com os chefes sobre todos os assuntos, até dilemas pessoais. Os jovens reclamam que faltam informações sobre plano de carreira e o que fazer para crescer na empresa ao longo dos anos. Os salários também poderiam ser melhores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também