7 erros que mesmo os bons líderes têm e fazem com que pessoas se demitam

Para o escritor Scott Mautz, até os melhores líderes podem cair em armadilhas que causam pedidos de demissão de bons profissionais

Comportamentos tóxicos, falta de reconhecimento e uma cultura indesejada no trabalho são alguns dos pontos que a maioria dos líderes sabe que podem levar a uma migração de bons profissionais da sua empresa. Em outras palavras, um verdadeiro êxodo.

Quer trabalhar na área de tecnologia? Aprenda data science e python do zero. Comece agora!

Apesar disso, bons líderes podem perder de vista outros pontos que causam esse problema, para o escritor especializado no mundo corporativo Scott Mautz. Ele listou em um artigo no site Inc. os sete principais.

1. Deixar de ajustar a missão

Para garantir motivação, é necessário que cada pequena tarefa de um funcionário esteja conectada com um propósito maior, a chamada missão da empresa. E ele precisa saber disso: como o seu dia a dia está conectado com o todo. 

Para Scott Mautz, muitos líderes esquecem de fazer ajustes para conectar as tarefas dos funcionários ao propósito maior. Assim, elas vão embora.

2. Dar pouca atenção à carreira dos funcionários

Na visão de Scott Mautz, é necessário mostrar aos funcionários que você se preocupa com a carreira deles tanto quanto com a sua. 

É importante estar atento para não subestimar o quanto isso é importante.

Para isso, é necessário entender o que a pessoa deseja da sua carreira e, em seguida, traçar um plano que ele chegue lá.

3. Concentrar-se no processo ao invés do progresso

Em vez de ignorar os problemas dos processos burocráticos, bons líderes devem checar como “a maneira certa de fazer as coisas” pode estar atrapalhando o progresso de uma tarefa. 

Esse desgaste pode drenar a energia do funcionário.

4. Ser “consistentemente inconsistente”

Se tem uma coisa que as pessoas no trabalho não gostam é a incerteza e a falta de clareza. Por isso, bons líderes devem ficar atento à consistência de suas tomadas de decisão.

“As pessoas odeiam a incerteza e preferem ter um chefe com quem nem sempre concordam em termos de como agem e decidem, mas de quem pelo menos saibam o que esperar”, afirma Mautz.

5. Impulsionar prioridades conflitantes

Quando existe mais de um líder em um projeto, há o risco de as prioridades e direções recomendadas serem opostas. Pode acontecer de eles terem uma agenda própria e levarem as equipes a caminhos diferentes.

6. Deixar de abordar quem está com baixo desempenho

Mesmo bons líderes podem acabar ignorando o baixo desempenho de alguns funcionários. Muitos acreditam até que já estão dando todas as chances de melhoria e sucesso para ele. No entanto, eles podem estar apenas se esquivando do seu dever.

7. Não valorizar quem merece

O último erro listado por Mautz, mas não menos importante, é um dos mais comuns: a falta de reconhecimento às pessoas. E isso acontece principalmente quando o líder se deixa levar pelo excesso de demandas do trabalho e rotina corrida.

Para isso, existem mais opções do que o tradicional aumento de salário. “É uma necessidade humana básica a ser apreciada e posso garantir mais saídas do que você deseja se você não estiver dando a devida atenção”.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.