A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Em reta final da CPI, senadores da comissão têm forte desempenho online

Presença de Lula em Brasília faz petista disparar em ranking de redes sociais

O líder da Minoria no Senado, Jean Paul Prates (PT-RN), contou em suas redes sociais que a mãe fugiu a pé do exército de Adolf Hitler durante a invasão da França. O relato foi feito para defender que práticas descobertas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid se assemelham a ações dos nazistas. O tema despertou o interesse de seus seguidores, que reagiram com 3,6 mil curtidas e 524 compartilhamentos no Twitter. O assunto foi um dos responsáveis pelo avanço de nove posições do parlamentar no ranking FSBinfluênciaCongresso.

O ranking, produzido pelo Instituto FSB Pesquisa, mede a popularidade dos parlamentares nas redes sociais.

Além dele, tiveram desempenho positivo nas redes, entre 5 e 11 de outubro, os integrantes da CPI Simone Tebet (MDB-MS), Eduardo Girão (Podemos-CE) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Eles ganharam cinco, quatro e duas colocações, respectivamente, e melhoraram sua posição na lista dos mais influentes do Senado. No entanto, outros nomes que integram o colegiado, Fabiano Contarato (Rede-ES) e Renan Calheiros (MDB-AL) perderam fôlego nas redes, depois de uma forte atuação na semana anterior.

Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), também membro da comissão, foi outro que recuou dois lugares, perdendo o primeiro lugar no pódio. Humberto Costa (PT-PE) ocupou seu lugar, seguido de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) em segundo. Em meio à variedade de debates políticos travados em seus perfis, os dois compartilham o trabalho como titulares da comissão parlamentar de inquérito. Entre os partidos, o Podemos é o destaque, com quatro representantes no levantamento.

Câmara

A transmissão ao vivo da coletiva de imprensa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última sexta-feira, 8, em Brasília, catapultou o deputado Rui Falcão (PT-SP) ao posto de nono lugar mais popular nas redes sociais da Câmara dos Deputados. A live no Facebook alcançou 99 mil comentários; 42 mil reações; e 6,2 mil compartilhamentos em apenas quatro dias. O evento o fez avançar 120 posições e ingressar no ranking FSBinfluênciaCongresso da semana.

Por outro lado, uma aliada do governo federal, Alê Silva (PSL-MG), também se destacou no período. Ela ganhou 14 posições e passou a integrar o seleto grupo dos 20 mais influentes no ambiente online. Um dos temas que mais engajou seus seguidores foi a defesa do veto do presidente Jair Bolsonaro à distribuição gratuita de absorventes femininos para estudantes de baixa renda e pessoas em situação de rua. Um dos seus posts a respeito do tema obteve 35,2 mil curtidas; sete mil compartilhamentos e 2,7 mil comentários no Twitter.

A bancada do PSL, campeã das redes, por sua vez, mantém a liderança, assegurada desde o início do ano. Carla Zambelli (PSL-SP) continua a ocupar o topo do levantamento, assim como Bia Kicis (PSL-DF) garante o segundo lugar e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o terceiro. O partido tem nove nomes na lista. O PT vem em seguida, com quatro representantes no ranking.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também