Votação de suplentes da Mesa Diretora do Senado fica para amanhã

Sem acordo, governistas e oposicionistas optaram por esperar mais um dia para negociar

Brasília – Ficou para amanhã (3) a eleição dos suplentes da Mesa Diretora do Senado. Ainda sem acordo sobre a divisão das presidências das comissões permanentes da Casa, senadores governistas e oposicionistas optaram por esperar mais um dia para negociar.

O principal ponto de discordância são os interesses dos partidos com menor representação na Casa. Além disso, há ainda uma disputa pela Comissão de Infraestrutura que, pela ordem de escolha dos partidos, deverá acabar nas mãos do PSDB.

Para o governo, a comissão é importante e o assunto ainda não deve se encerrar. “Ali se faz a aprovação dos nomes [indicados pelo Poder Executivo] para as agências reguladoras. Além disso, tem a ver com o Programa de Aceleração do Crescimento”, explicou o líder do PT, senador Humberto Costa (PE). A Comissão de Infraestrutura é responsável por fiscalizar as obras do PAC.

Para o líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), a questão já está definida. Segundo ele, o partido poderia ter trocado a presidência da Comissão de Infraestrutura por outras duas comissões importantes, mas o acordo se mostrou inviável em função de disputas internas no PT. “Então, o PSDB vai requerer o que lhe é de direito. Não vamos trocar a comissão por uma suplência na Mesa Diretora em hipótese alguma.”

Uma das propostas que vinha sendo negociada era a de a base governista ceder uma suplência na Mesa Diretora para o DEM, aliado ao PSDB.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.