Vaccarezza nega aumento da luz após revisão do Tratado de Itaipu

Custo adicional do valor de energia será arcado com outros recursos, a serem definidos pelo Tesouro

Brasília - O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), garantiu hoje (7) que a revisão do Tratado de Itaipu não vai gerar aumento nas contas de luz dos consumidores brasileiros. A Câmara aprovou acordo que aumenta o valor pago pelo Brasil à energia produzida pelo Paraguai.

“O Brasil consome 90% da energia produzida lá. Essa energia sai mais barata do que nos leilões que tem sido feitos. Mesmo com o ajuste”, disse.

Vaccarezza disse que o Brasil precisa colaborar para o desenvolvimento de países vizinhos. “Temos de ajudar os países da América do Sul a se desenvolver junto com a gente”, afirmou.

A proposta aprovada aumenta o multiplicador para a remuneração da cessão de energia de 5,1 passa para 15,3. Aumentando em três vezes o valor da energia cedida pelo Paraguai ao Brasil. Com a elevação do fator de multiplicação, os pagamentos anuais feitos pelo Brasil ao Paraguai pela cessão de energia passariam de cerca de US$ 120 milhões para aproximadamente US$ 360 milhões.

O custo adicional do valor da energia será arcado com recursos a serem definidos pelo Tesouro Nacional.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.