Tanque estoura e 25 toneladas de resíduos vazam em MG

A cidade de Poços de Caldas ficou em alerta porque parte material foi parar em córregos que desaguam na represa Saturnino de Brito, que abastece a cidade

O vazamento de 25 toneladas de resíduos, quase tudo argila, colocou Poços de Caldas (MG) em alerta nesta quarta-feira, 23.

Parte do material foi parar em córregos que desaguam na represa Saturnino de Brito, que abastece a cidade. A substância é utilizada na fabricação de porcelanas e vazou do tanque de uma unidade da Lorenzetti.

A companhia diz que material não é danoso e que trata-se de "barbotina", mistura de argila, caulim e água.Técnicos monitoram a situação para avaliar qual tipo de material teria sido despejado nos rios. A atenção está voltada ao sistema de abastecimento da Estação de Tratamento de Água-ETA 1.

"O mais importante é assegurar, por meio de análises químicas, que a água não foi contaminada, buscando preservar a saúde da população", afirma Antônio Roberto Menezes, diretor do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE).

"Continuamos monitorando a situação, mas em princípio não haverá a paralisação do abastecimento de água."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.