Brasil
Acompanhe:

Ronaldo se surpreende com aceitação popular à Copa

O ex-atacante disse que "o brasileiro sabe lidar bem com promessa não cumpridas"


	Ronaldo: "começou a Copa e estamos vivendo um sonho", disse
 (AFP)

Ronaldo: "começou a Copa e estamos vivendo um sonho", disse (AFP)

R
Ronald Lincoln Jr.

26 de junho de 2014, 13h26

Rio - Durante uma entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira no Rio, o ex-atacante Ronaldo voltou a criticar a preparação do governo para a Copa do Mundo, chegando a dizer que "o brasileiro sabe lidar bem com promessa não cumpridas".

Ele também se mostrou surpreendido com o clima amistoso da população durante a disputa da competição, já que, anteriormente, os clima nas ruas era de protestos e manifestações contra o evento.

"As coisas poderiam estar bem melhores se todas as obras de mobilidade urbana fossem entregues sem atraso. Não é a Fifa que vai chegar aqui e mudar os problemas que o Brasil tem. Mas o brasileiro é tão incrível que sabe lidar bem com as promessas não cumpridas", comentou Ronaldo.

O ex-jogador, que também é membro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa, disse estar surpreendido com a passividade da população, já que antes do início da competição havia receio de haver grandes protestos.

"A população mais uma vez nos surpreendeu, vivíamos um clima tenso, com ameaças de manifestações, a população estava descontente. Mas começou a Copa e estamos vivendo um sonho, nenhum de nós pensava que poderia ter esse clima tão amistoso e especial", avaliou Ronaldo.