Brasil
Acompanhe:

PSDB e Cidadania aprovam apoio à candidatura de Tebet e adiam decisão sobre vice

Decisão foi tomada em convenção dos dois partidos realizada em Brasília

Simone Tebet: PSDB e Cidadania aprovam apoio à candidatura de senadora (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

Simone Tebet: PSDB e Cidadania aprovam apoio à candidatura de senadora (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

A
Agência O Globo

27 de julho de 2022, 14h09

A federação PSDB e Cidadania aprovou por unanimidade o apoio à candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência da República.

Segundo o presidente do PSDB, Bruno Araújo, o pleito foi acolhido por 19 dos participantes da Executiva das duas siglas. A convenção ocorreu na sede nacional do PSDB, em Brasília, na mesma hora em que é realizada a reunião do MDB, que deve referendar o nome da senadora.

Quer saber tudo sobre a corrida eleitoral? Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e fique por dentro.

— Nós estamos ultimando um processo que muitos duvidaram — declarou o presidente do Cidadania, Roberto Freire. ---- Estamos confiantes e com muito entusiasmo --- completou Araújo.

Apesar da alardeada disposição, os dirigentes adiaram a decisão sobre quem será o vice na chapa da emedebista - cabia à federação indicar a vaga, já que o MDB tem a cabeça de chapa.

Bruno Araújo saiu da reunião, dizendo que tentaria chegar a um nome "o mais rápido possível".

LEIA TAMBÉM: Janones pensou em desistir da candidatura, mas manteve após conversa com Lula

— Se possível no dia de hoje ainda. A partir de amanhã pode ser considerado adiamento — respondeu ele, lembrando que há um prazo legal - até 5 de agosto - para a definição da chapa.

Desde a desistência do ex-governador João Doria (PSDB), o favorito para o cargo era o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), mas ele passou a demonstrar resistências em ser o companheiro de Tebet. O parlamentar passou as últimas semanas afastado da pré-campanha e não acompanhou a senadora em quase nenhuma das viagens que fez pelo país.

Além do parlamentar tucano, outros nomes cotados para o posto de vice são o das senadoras Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Durante a convenção, Tasso evitou falar sobre quem será o vice, mas disse que está com "disposição de quem inicia uma carreira" e que pode atuar pela campanha da colega de Senado "no lugar que for mais necessário".

LEIA TAMBÉM: Jingles para presidente 2022: Lula e Bolsonaro apostam em piseiro e sertanejo

Simone Tebet também falou na convenção do PSDB por meio de vídeo. Ela disse que recebia a indicação do PSDB e Cidadania "com alegria" e "como a missão mais nobre da sua vida pública".

--- Essa participação de partidos históricos só aumenta a responsabilidade --- declarou ela.

Em sua fala, Tebet declarou que a gestão Bolsonaro passa por um momento de "insensibilidade social e irresponsabilidade fiscal" que agravou a recessão econômica iniciada, segundo ela, "nos governos do PT".

Tebet tenta se viabilizar como a alternativa às candidaturas do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lideram as pesquisas de intenções de voto.

--- A candidatura dela trará algo de esperança. Não há jogo jogado antes de consultar realmente quem decide: o eleitor --- concluiu Araújo.

LEIA TAMBÉM: Lula tem 52% da preferência dos jovens, e empata com Bolsonaro entre mais velhos