Preço do etanol cairá nos próximos dias, diz presidente da Cosan

Rubens Ometto afirma que, apesar da alta recente, os consumidores estão satisfeitos com o preço médio do combustível nos últimos meses

São Paulo – O presidente do Conselho de Administração do Grupo Cosan, Rubens Ometto, afirmou nesta quinta-feira (14) que o preço elevado do etanol nos postos de combustível está com os dias contados. A empresa é a maior produtora mundial de álcool e açúcar.

O empresário demonstrou irritação com notícias de que o setor sucroalcooleiro estaria aumentando a produção de açúcar em detrimento do etanol, o que explicaria a alta recente dos preços do combustível. “Existe muita conversa, a imprensa falando muita coisa, muitas reações políticas. (...) Não é verdade que o setor sucroalcooleiro desviou sacarose para fazer açúcar, apesar de o açúcar ser muito mais rentável que o etanol até então. Hoje, ao nível de preço atual, o etanol já é mais rentável que o açúcar, mas nós mantivemos praticamente o mesmo percentual de sacarose para etanol e açúcar.”

Durante seminário promovido pela Tendências Consultoria, em São Paulo, Ometto interrompeu espontaneamente sua palestra sobre os desafios econômicos do Brasil para fazer a defesa do setor no debate que existe sobre a “crise de abastecimento do etanol”. “Houve uma seca enorme no ano passado que fez com que o Brasil tivesse uma produção 10% menor. Com 60 safras nas costas, eu nunca tinha visto isso na minha vida. Foi uma quebra da produção de cana-de-açúcar muito grande, o que fez com que nós ficássemos curtos em três bilhões de litros de álcool, o que seria mais que suficiente para abastecer toda essa entressafra.”

O presidente da Cosan previu que o preço cairá em breve com a entrada da nova safra. “Apesar do preço absurdo atual do etanol – provocado pela falta de produto – , se você pegar o preço médio dos últimos 10 meses, que ficou entre 55% e 60% do preço da gasolina, e pegar dois meses de um preço do etanol equivalente ao da gasolina, eu acho que o consumidor está plenamente satisfeito e esse problema estará resolvido dentro de alguns dias com a entrada da nova safra.”

O empresário salientou que os motoristas que têm carro com motor flex podem trocar de combustível conforme a oscilação de preços. “Graças a Deus o Brasil tem o carro flex, que foi feito para ‘flexar’. Então você faz o carro flex e não querem que ele ‘flex’. Ele precisa ‘flexar’ e ele está ‘flexando’.” 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.