56 chilenos que invadiram o Maracanã já deixaram o país

Ao todo, 85 chilenos foram depois de invasão ao Centro de Mídia do Maracanã

Rio de Janeiro - A Polícia Federal (PF) informou hoje (22) que dos 85 chilenos presos na quarta-feira (18), depois de invasão ao Centro de Mídia do Maracanã e até ao gramado do estádio, 56 já deixaram o Brasil.

A PF disse ainda que um boliviano envolvido no caso também saiu do país. Os demais envolvidos poderão ser deportados.

O prazo para que os envolvidos no episódio saíssem do território brasileiro terminou à meia-noite de sábado (21).

A PF nada adiantou sobre os 29 chilenos que participaram da invasão e continuam no país.

Depois da invasão, todos foram detidos antes do início da partida entre Espanha e Chile, e permaneceram no estádio até serem levados para a Cidade da Polícia, no Jacaré, zona norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo foi autuado pelo Artigo 41-B do Estatuto do Torcedor, que considera crime "promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivo".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também