Brasil

Petrobras reajusta gasolina e aumento para as distribuidoras vale a partir desta terça-feira

Primeiro reajuste da nova gestão da empresa elevará em 7,11% preço da gasolina nas refinarias

Além da gasolina, a estatal anunciou alta no preço do GLP (gás de botijão) (Peter Dazeley/Getty Images)

Além da gasolina, a estatal anunciou alta no preço do GLP (gás de botijão) (Peter Dazeley/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 9 de julho de 2024 às 12h28.

Tudo sobreGasolina
Saiba mais

O primeiro reajuste feito por Magda Chambriard desde que assumiu a presidência da Petrobras, em maio, foi costurado com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. A estatal anunciou na segunda-feira, 8, a elevação de preço da gasolina em 7,11% a partir desta terça-feira, 9, nas distribuidoras. O aumento representa R$ 0,20 por litro, que sobe para R$ 3,01 nas refinarias.

Dias antes do anúncio, Magda levou ao presidente e ao ministro números que apontavam a necessidade de reajuste diante preços internacionais e da média do combustível importado, já que a Petrobras não produz o suficiente para todo o consumo do país.

Segundo interlocutores, os dados apresentados pela presidente da empresa eram claros e não deixavam dúvidas que o preço da gasolina estava no limite e precisava ser reajustado. Entre os presentes na reunião, houve consenso que havia necessidade de correção.

Quando foi o último aumento?

A estatal não aumentava o preço da gasolina desde agosto do ano passado. Antes do reajuste anunciado pela estatal, a Abicom, associação que reúne os importadores, já apontava para uma defasagem de R$ 0,59 por litro de gasolina comercializada pela Petrobras.

Além da gasolina, a estatal anunciou alta no preço do GLP (gás de botijão). Segundo a Petrobras, os preços de venda para as distribuidoras passarão a ser, em média, equivalente a R$ 34,70 por botijão de 13kg, um aumento equivalente a R$ 3,10.

Em 2024, este é o primeiro ajuste nos preços de venda de GLP da Petrobras para as distribuidoras, segundo a estatal. Os últimos ajustes - que foram reduções - ocorreram em 17 de maio e janeiro de julho do ano passado. O último aumento, porém, ocorreu em 11 de março de 2022.

Acompanhe tudo sobre:GasolinaPetrobrasReajustes de preços

Mais de Brasil

Como é feito o cálculo do FGTS?

Operação-padrão da Abin não afetará concurso unificado, diz ministério

Estiagem leva o Acre a decretar emergência ambiental

G20: Banco Mundial declara apoio à Aliança Global contra a Fome

Mais na Exame