PDT nacional declara apoio a Haddad

Decisão vai na linha oposta à decisão do presidente estadual da sigla em São Paulo, o candidato derrotado à Prefeitura Paulo Pereira da Silva
Fernando Haddad votando no primeiro turno das eleições municipais de 2012 (Nacho Doce/Reuters)
Fernando Haddad votando no primeiro turno das eleições municipais de 2012 (Nacho Doce/Reuters)
Por Daiane Cardoso e Guilherme WaltenbergPublicado em 23/09/2013 13:55 | Última atualização em 23/09/2013 13:55Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - Em nota divulgada nesta terça-feira, a Executiva Nacional do PDT vai na linha oposta à decisão do presidente estadual da sigla em São Paulo, o candidato derrotado à Prefeitura Paulo Pereira da Silva, e declara apoio ao petista Fernando Haddad na corrida municipal da capital. Na semana passada, Paulinho firmou apoio ao candidato do PSDB, José Serra, e garantiu que fará campanha com o tucano neste segundo turno.

Os líderes do PDT se reuniram na tarde desta terça-feira e concluíram que o candidato do PT representa "os compromissos com as conquistas sociais e com a escola de tempo integral, que são as principais bandeiras do trabalhismo". A nota é assinada pela própria Executiva Nacional do PDT. Haddad classificou a posição da Executiva Nacional do PDT de "coerente" com os governos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O PDT ocupa o Ministério do Trabalho com Brizola Neto. "Não comentei a atitude do Paulinho, a quem eu respeito, mas entendo a atitude da direção nacional", disse o candidato petista.

Indagado sobre a atitude da Executiva Nacional do PDT, Paulinho disse à Agência Estado que não haverá nenhuma interferência no seu apoio ao tucano José Serra. "Eles tomaram a decisão nacional, mas deram ao diretório estadual e municipal a liberdade para termos a nossa posição", disse. "Continuamos apoiando firmemente o Serra", garantiu Paulinho.