Márcio França tem 32% e Marcos Pontes, 18% para o Senado em SP, mostra EXAME/IDEIA

Em nova pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA, Márcio França segue liderando disputa pelo Senado em SP, seguido de Marcos Pontes e Janaína Paschoal
 (Kelly Fuzaro/Band/Alan Santos/PR/Agência Brasil)
(Kelly Fuzaro/Band/Alan Santos/PR/Agência Brasil)
A
Alessandra Azevedo

Publicado em 22/09/2022 às 00:19.

Última atualização em 22/09/2022 às 20:19.

O candidato Márcio França (PSB) lidera a corrida por uma vaga no Senado pelo estado de São Paulo, segundo nova pesquisa EXAME/IDEIA divulgada nesta quinta-feira, 22. O Astronauta Marcos Pontes (PL) tem metade das intenções de voto do ex-governador.

Fique por dentro de tudo sobre as Eleições 2022 e os resultados das pesquisas eleitorais. Clique aqui e receba gratuitamente a newsletter EXAME Desperta

França tem 32% das intenções de voto, à frente de Pontes, que pontua 18%. Em terceiro lugar, vem Janaína Paschoal (PRTB), com 6%. Veja o relatório completo.

Na pesquisa estimulada, quando o entrevistador cita os candidatos que estão concorrendo ao posto, as intenções de voto para o Senado em São Paulo são:

  • Márcio França (PSB): 32%;
  • Marcos Pontes (PL): 18%;
  • Janaína Paschoal (PRTB): 6%
  • Aldo Rebelo (PDT): 4%
  • Ricardo Mellão (Novo): 2%

Com exceção dos cinco primeiros, os demais candidatos tiveram 1% ou menos das intenções de voto cada. Não sabem/não responderam (17%) e votos brancos e nulos (20%) somam 37% dos votos.

(Arte/Exame)

Para a vice-presidente do instituto de pesquisa IDEIA, Cila Schulman, França se beneficia de ser o único candidato competitivo da esquerda na disputa pelo Senado em SP, enquanto o ex-ministro Marcos Pontes divide votos da direita com nomes como Janaína Paschoal.

Na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados, 47% dos eleitores de SP dizem não saber em quem votar e 24% dizem que votarão em branco ou nulo.

Os três candidatos que têm mais de 1% de intenção de voto na pesquisa espontânea são:

  • Márcio França (PSB): 14%;
  • Marcos Pontes (PL): 7%;
  • Janaína Paschoal (PRTB): 2%

Os demais candidatos pontuam 1% ou menos.

Para a pesquisa, foram ouvidas  pessoas 1.200 entre os dias 16 e 21 de setembro. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

A sondagem foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número SP-06629/2022. A EXAME/IDEIA é um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública.

O percentual de Márcio França não difere muito do que tem sido divulgado em outras pesquisas nos últimos dias. Em pesquisa Ipec desta semana, ele apareceu com 30%. Marcos Pontes, no entanto, teve 18%.

Nas eleições de 2022, há somente uma vaga em disputa para o Senado em cada estado e no Distrito Federal. O mais votado é eleito para um mandato de oito anos, e não há segundo turno na votação ao Senado. Com mais de 34 milhões de eleitores, SP é o maior colégio eleitoral do Brasil.

LEIA TAMBÉM: Pesquisa governo SP: Haddad tem 30%, Tarcísio aparece com 22%, e Rodrigo, 18%

França lidera entre todas as faixas de renda e religiões

França lidera em todas as classes econômicas, mas se destaca entre as classes D e E, com 35% das intenções de voto. Marcos Pontes tem 9% nesse grupo. Entre eleitores da classe C, França tem 32% e, nas classes A e B, 29%.

O candidato do PSB também tem vantagem entre eleitores de todas as religiões: pontua 32% entre os católicos, 31% entre evangélicos e 35% entre pessoas de outras religiões.

Pontes se aproxima de França entre o eleitorado evangélico, com 28%, mas, entre os católicos, tem 11% e, entre pessoas de outras religiões, 14%. Além disso, 28% dos eleitores sem religião dizem que votarão em França e 25%, em Pontes.

França também está na frente entre pessoas com nível de instrução mais baixo, com 40% desse eleitorado, seguido de Pontes, com 9%. O candidato do PL pontua melhor entre quem completou o ensino médio, com 22%, mas ainda perde para o ex-governador, que tem 32% nesse grupo.

LEIA TAMBÉM: Pesquisa para presidente em SP: Lula tem 40%; Bolsonaro, 37%

Em relação à renda familiar, França tem 35% das intenções de voto de quem ganha até um salário mínimo e 32% entre quem recebe entre um e três salários mínimos.

Pontes se aproxima do candidato do PSB entre quem ganha mais de seis salários mínimos, chegando a 21% das intenções de voto -- França tem 29% nesse recorte.

Pontes chega a 23% das intenções de voto do eleitorado que se declara branco, enquanto França tem 29%. Entre os eleitores pretos, o ex-ministro tem 16% e o ex-governador pontua 34%.

De acordo com a pesquisa, 20% dos eleitores de Bolsonaro pretendem votar em França, apesar de Marcos Pontes ser o candidato do presidente. O ex-ministro tem 47% das intenções de voto entre os que declaram voto no presidente.

Entre quem diz que vai votar em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Presidência, 35% pretendem votar em França para o Senado e 1%, em Pontes. 59% dos eleitores do ex-presidente não sabem em quem votar ou dizem que vão anular os votos ou votar em branco.

Fique por dentro de tudo sobre as Eleições 2022 e os resultados das pesquisas eleitorais. Clique aqui e receba gratuitamente a newsletter EXAME Desperta