Brasil

Haddad e Marina vão representar o Brasil no Fórum Econômico Mundial, em Davos

O evento ocorre entre os dias 16 e 20 de janeiro, com o tema da "cooperação" como centro do debate

Davos: O presidente do do Fórum, Borge Brende, comemorou a manutenção da delegação brasileira (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Davos: O presidente do do Fórum, Borge Brende, comemorou a manutenção da delegação brasileira (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de janeiro de 2023 às 09h49.

Última atualização em 12 de janeiro de 2023 às 10h25.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva irá participar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A delegação será liderada por Fernando Haddad, ministro da Fazenda e Marina Silva, ministra do Meio Ambiente. O evento ocorre entre os dias 16 e 20 de janeiro, com o tema da "cooperação" como centro do debate.

Está será a primeira viagem internacional de Haddad e Marina à frente dos cargos. Segundo despacho publicado em edição extra do Diário Oficial da União de quarta-feira, 11, a viagem do chefe da Fazenda está prevista para o período de 15 a 19 de janeiro e da ministra do Meio Ambiente para 14 a 20 de janeiro.

Existia a possibilidade do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) participar do evento, mas o político decidiu permanecer no Brasil para acompanhar os desdobramentos dos ataques em Brasilia e concluir a  montagem da equipe dele no Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviço (MDIC).

O presidente do do Fórum, Borge Brende, comemorou a manutenção da delegação brasileira no evento após os atos "dramáticos em Brasília. O Fórum reúne diversos chefes de estado e de governo e é uma das principais agendas econômicas internacionais. Líderes irão debater como “melhorar a situação do mundo”.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhe tudo sobre:DavosFernando HaddadFórum Econômico MundialMarina Silva

Mais de Brasil

Convenções começam neste sábado com oficialização de candidaturas de Boulos, Paes e Fuad

Convenção para oficializar chapa Boulos-Marta em SP terá Lula e 7 ministros do governo

Convenção do PRTB e disputas judiciais podem barrar Pablo Marçal na disputa em SP; entenda

TSE divulga perfil do eleitor que vai às urnas em outubro; veja qual é

Mais na Exame