Governo do Rio já confirma 287 mortes na região serrana

Já são 146 mortos em Teresópolis, 34 em Petrópolis e 107 em Nova Friburgo, entre eles três homens do Corpo de Bombeiro

Rio de Janeiro - A Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro divulgou na manhã de hoje números atualizados sobre as mortes na região serrana do Estado em razão dos deslizamentos de terra causados pela chuva. Já são 146 mortos em Teresópolis, 34 em Petrópolis e 107 em Nova Friburgo, entre eles três homens do Corpo de Bombeiros. Somado, o número de óbitos chega a 287.

A secretaria também afirma que até o momento a Defesa Civil estadual não tem um balanço, mesmo que parcial, do número de pessoas desabrigadas (pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos) e desalojadas (as que podem contar com a ajuda de vizinhos e familiares), uma vez que militares da corporação ainda estão em campo, ajudando os municípios mais afetados a socorrer as vítimas.

Deslizamentos de toneladas de terra, quedas de pedras gigantescas e enxurradas de lama comparadas a tsunamis tomaram bairros inteiros e inundaram prédios em segundos, em um cenário semelhante ao provocado pelo furacão Katrina, que em 2005 devastou a cidade americana de Nova Orleans, nos Estados Unidos.

As prefeituras dos três municípios atingidos dizem que o número de vítimas pode subir, pois equipes de resgate têm dificuldade de chegar aos locais dos desmoronamentos. Faltam água, energia elétrica e telefone. Pelo menos três estradas que cortam a região precisaram ser interditadas parcialmente, o que atrapalhou ainda mais o trabalho de bombeiros e agentes da Defesa Civil. Famílias inteiras morreram com a força da enchente ou dos deslizamentos.

Hospitais de campanha

A Secretaria da Casa Civil do Estado do Rio informou ontem que na sexta-feira será instalado em Nova Friburgo, uma das cidades serranas atingidas pelos deslizamentos de terra, um hospital de campanha solicitado à Marinha pelo governador Sérgio Cabral.

Desde a noite de ontem, a Secretaria de Saúde e Defesa Civil estaduais estão montando também em Teresópolis outro hospital de campanha. Também atendendo ao pedido do governo do Estado, a Petrobras enviará, hoje, helicópteros que serão utilizados em operações de busca nas áreas rurais e de difícil acesso em Nova Friburgo.

Ainda hoje, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) enviará caminhões-pipa aos municípios de Teresópolis e Nova Friburgo para o auxílio imediato no abastecimento de água à população.

Rodovias

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) intensificou os trabalhos para liberar e desobstruir as estradas localizadas na Região Serrana do Rio afetadas pelas chuvas que atingem a região desde terça-feira. O órgão conta com um efetivo de cerca de 90 homens e maquinário em geral, como retroescavadeiras, pás mecânicas e caminhões.

A previsão é que as rodovias atingidas estejam totalmente liberadas até sábado, se as condições climáticas favorecerem o andamento dos trabalhos. O DER-RJ salienta ainda que equipamentos do órgão já estão a disposição dos municípios mais castigados, auxiliando na limpeza e recuperação das cidades.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.