Após PSB e Solidariedade, PV tenta filiar Alckmin

O partido se soma ao Solidariedade e ao PSB, que manifestaram o mesmo interesse e ao PSD, que tem a intenção de lançá-lo ao Palácio dos Bandeirantes
Alckmin: O PV tem quatro deputados, nenhum senador e nenhum governador (José Cruz/Agência Brasil)
Alckmin: O PV tem quatro deputados, nenhum senador e nenhum governador (José Cruz/Agência Brasil)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 23/12/2021 09:16 | Última atualização em 23/12/2021 09:16Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O PV anunciou o desejo de filiar o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que saiu do PSDB na semana passada e é cotado para ser candidato a vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O partido se soma ao Solidariedade e ao PSB, que manifestaram o mesmo interesse e ao PSD, que tem a intenção de lançá-lo ao Palácio dos Bandeirantes.

O convite partiu de José Luiz Penna, presidente nacional do PV, que foi secretário de Cultura na gestão do ex-governador paulista. A sigla tem quatro deputados, nenhum senador e nenhum governador.

"O Alckmin sempre tentou buscar o equilíbrio entre o meio ambiente e o progresso", afirmou, por meio de nota, Brito França Secretário de Organização do PV em São Paulo. Procurado, Alckmin não respondeu até a publicação desta matéria.