Brasil

Estado de SP atinge pico de internações por covid-19 durante a pandemia

Houve um incremento de 5,6% em relação a semana anterior e o governo avisou que está alerta para o problema

 (Amanda Perobelli/Reuters)

(Amanda Perobelli/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 22 de fevereiro de 2021 às 14h45.

O Estado de São Paulo atingiu seu maior número de internações desde o início da pandemia de coronavírus no ano passado. Houve um incremento de 5,6% em relação a semana anterior e o governo avisou que está alerta para o problema. "Nossa atenção está ainda maior. Esse incremento de 5,6% no número de internações mostra o quanto existe a circulação intensa do vírus. Em julho de 2020 tivemos o pico de 6.250 pessoas internadas, agora atingimos nesta segunda, o número de 6.410 pacientes internados em UTI. Ultrapassamos o maior número da história da pandemia e temos que ter uma atenção especial a algumas regiões do Estado", comentou Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde.

Algumas cidades do interior do Estado, por causa do aumento da pandemia e do colapso no sistema de saúde, decretaram "lockdown" para tentar reduzir a transmissão do vírus entre as pessoas. Araraquara é um desses municípios que fechou tudo para tentar conter a contaminação. Ao mesmo tempo, o governo vem ampliando a oferta de leitos, mas a situação parece que pode ser replicada para outras cidades.

Segundo João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, é preocupante a situação no interior do Estado. "O Centro de Contingência apresentou recomendações extraordinárias e o governo está fazendo análise disso. Essas medidas adicionais ao Plano São Paulo serão anunciadas na quarta-feira, para entrarem em vigor na sexta-feira. Entre elas está a redução da mobilidade, que é o que podemos fazer nesse momento para reduzir a transmissibilidade", disse.

Para Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, todas as medidas serão importantes para tentar conter o avanço da doença nas cidades paulistas. "Alguns municípios têm intensificado medidas de restrição além do que o Plano São Paulo coloca. Isso deve auxiliar na redução da transmissão", acredita.

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos no Estado de São Paulo está em 67,9%. Nesta segunda-feira, 22, foram registrados 1.978.477 casos, sendo 2.550 nas últimas 24 horas, e o Estado atingiu a marca de 57.842 mortes, sendo 43 óbitos registrados nas últimas 24 horas.

Outro ponto importante para a redução da transmissão é a vacinação. Na próxima sexta-feira, o governo vai anunciar quais serão as novas faixas etárias de imunização. Nesta segunda-feira o Estado atingiu a marca de 2.033.582 pessoas vacinadas, segundo Regiane de Paula, coordenadora de controle de doenças da Secretaria de Estado da Saúde.

Doria anunciou também que a partir desta terça-feira, 23, o Instituto Butantan começará a enviar a remessa de 3,4 milhões de doses da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus, ao Ministério da Saúde. De acordo com o governador, serão entregues em média 426 mil doses diárias do imunizante para a pasta.

Doria anunciou que estará nesta terça, às 9h da manhã, no Instituto Butantan - que completa 120 anos na data - acompanhando a entrega de doses da vacina para a pasta. O governador também declarou que em reunião com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, na manhã desta segunda-feira, 22, solicitou empenho para "se possível", aumentar o número de doses disponíveis para o Ministério da Saúde, aumentando o tempo de trabalho e o número de profissionais no Instituto Butantan.

Novas medidas

O governador anunciou a criação do programa Bolsa Trabalho, com remuneração de até R$ 450 por mês. Serão 100 mil vagas abertas. "As pessoas terão acesso a uma bolsa, qualificação profissional e trabalho. Os auxílios são por cinco meses e vão transformar a vida dessas famílias", disse Patricia Ellen, secretária de desenvolvimento econômico.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEstado de São PauloPandemiasao-pauloSaúde no Brasil

Mais de Brasil

Lula se encontra com presidente da Itália, Sergio Mattarella, no Palácio do Planalto nesta segunda

Governo de SP entrega 107 obras de infraestrutura turística no 1º semestre e bate recorde

Brasil precisa superar déficit de cidadania, afirma presidente da Politize!

Mais na Exame