• AALR3 R$ 20,19 0.25
  • AAPL34 R$ 66,90 -2.78
  • ABCB4 R$ 16,61 -0.89
  • ABEV3 R$ 14,04 -0.28
  • AERI3 R$ 3,63 -6.20
  • AESB3 R$ 10,60 -3.37
  • AGRO3 R$ 30,75 -0.49
  • ALPA4 R$ 20,52 -1.16
  • ALSO3 R$ 19,05 -2.16
  • ALUP11 R$ 27,15 -0.07
  • AMAR3 R$ 2,40 -2.83
  • AMBP3 R$ 30,40 -2.47
  • AMER3 R$ 23,00 -4.45
  • AMZO34 R$ 63,74 -2.69
  • ANIM3 R$ 5,27 -5.05
  • ARZZ3 R$ 79,24 -0.34
  • ASAI3 R$ 15,72 -0.95
  • AZUL4 R$ 20,61 -6.15
  • B3SA3 R$ 11,94 -1.32
  • BBAS3 R$ 37,63 -0.88
  • AALR3 R$ 20,19 0.25
  • AAPL34 R$ 66,90 -2.78
  • ABCB4 R$ 16,61 -0.89
  • ABEV3 R$ 14,04 -0.28
  • AERI3 R$ 3,63 -6.20
  • AESB3 R$ 10,60 -3.37
  • AGRO3 R$ 30,75 -0.49
  • ALPA4 R$ 20,52 -1.16
  • ALSO3 R$ 19,05 -2.16
  • ALUP11 R$ 27,15 -0.07
  • AMAR3 R$ 2,40 -2.83
  • AMBP3 R$ 30,40 -2.47
  • AMER3 R$ 23,00 -4.45
  • AMZO34 R$ 63,74 -2.69
  • ANIM3 R$ 5,27 -5.05
  • ARZZ3 R$ 79,24 -0.34
  • ASAI3 R$ 15,72 -0.95
  • AZUL4 R$ 20,61 -6.15
  • B3SA3 R$ 11,94 -1.32
  • BBAS3 R$ 37,63 -0.88
Abra sua conta no BTG

Defesa de Paulo Bernardo diz desconhecer investigação e denúncia

Paulo Bernardo foi denunciado por participar de suposta organização criminosa que formou um esquema de propina por meio de entes e órgãos públicos
Paulo Bernardo: "A defesa de Paulo Bernardo informa que não teve conhecimento da denúncia e sequer sabia que existia uma investigação" (Reuters/Ueslei Marcelino)
Paulo Bernardo: "A defesa de Paulo Bernardo informa que não teve conhecimento da denúncia e sequer sabia que existia uma investigação" (Reuters/Ueslei Marcelino)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 05/09/2017 22:55 | Última atualização em 05/09/2017 22:55Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Brasília - A advogada Verônica Sterman, responsável pela defesa do ex-ministro Paulo Bernardo, afirmou desconhecer a investigação que culminou na denúncia apresentada hoje pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o petista.

"A defesa de Paulo Bernardo informa que não teve conhecimento da denúncia e sequer sabia que existia uma investigação para apurar essas supostas condutas", explicou por meio de nota.

Paulo Bernardo foi denunciado por participar de suposta organização criminosa que formou um esquema de arrecadação de propina por meio da utilização de entes e órgãos públicos como a Petrobras, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Também foram alvos da mesma ação os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, a presidente nacional do PT e ex-ministra Gleisi Hoffmann (PT-PR), além dos ex-ministros Guido Mantega, Antonio Palocci, Edinho Silva e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.