Brasil
Acompanhe:

Com Lula, PT lança campanha destinada a financiar o partido

A iniciativa ocorre após o partido ter anunciado que não receberia mais doações de empresas privadas


	Ex-presidente Lula participa da campanha de lançamento de arrecadação do PT
 (Ricardo Stuckert/ Instituto Lula)

Ex-presidente Lula participa da campanha de lançamento de arrecadação do PT (Ricardo Stuckert/ Instituto Lula)

L
Luciano Nascimento

Publicado em 12 de junho de 2015, 16h44.

Brasília - Com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT lançou hoje (12)  campanha para arrecadar fundos para a legenda.

No segundo dia de atividades do 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador, o ex-presidente, que fez a primeira doação simbólica, também defendeu que a militância petista volte a fazer contribuições financeiras ao partido.

A iniciativa ocorre após o partido ter anunciado que não receberia mais doações de empresas privadas.

Ontem (11), durante a abertura do 5º Congresso nacional do PT, o presidente nacional do Partido, Rui Falcão reafirmou que o partido não receberá mais doações de empresas para ser coerente com o posicionamento contrário ao financiamento empresarial de campanhas e favorável ao financiamento público exclusivo.

As doações, apenas de pessoas físicas, poderão ser feitas por meio de uma plataforma online que começará a funcionar a partir de sábado (13). O valor mínimo para doação é R$ 25 e, o máximo, R$ 5 mil.

O pagamento das doações deverá ser feito por meio de cartão de crédito, em transação online.

Citado nas investigações da Operação Lava Jato por ter recebido propina de fornecedores da Petrobras, o PT vem discutindo, nos últimos meses, meios alternativos às doações de empresas.

A decisão do partido de não mais receber doações de empresas privadas foi anunciada por Falcão em abril deste ano, após reunião do diretório nacional da legenda.

À época, o dirigente petista ressalvou que, antes de implementar a decisão, teria de submetê-la ao congresso nacional da sigla, que está sendo realizado desde esta quinta-feira na capital baiana.