Campeão olímpico é condenado por tráfico de drogas

Halterofilista búlgaro alegou que comprou as malas no Brasil e que a droga foi deixada nelas por alguém na loja em que as adquiriu

Sófia - O halterofilista Galabin Boevski, campeão olímpico no Jogos de Sydney, em 2000, foi condenado nesta quinta-feira a nove anos e quatro meses de prisão pela Segunda Vara Federal de Guarulhos, na grande São Paulo, por tráfico de drogas, segundo informações divulgadas pela agência de notícias 'Mediapool', da Bulgária.

O atleta búlgaro foi detido em outubro do ano passado no aeroporto de São Paulo quando se preparava para embarcar em um voo para Madri com 9 quilos de cocaína em suas três malas.

Boevski, que insistiu em sua inocência durante o processo, estava no Brasil para acompanhar a filha, que participava de um torneio de tênis.

O halterofilista de 37 anos alegou que comprou as malas no Brasil e que a droga foi deixada nelas por alguém na loja em que as adquiriu ou no hotel em que estava hospedado. Os advogados do atleta anunciaram que apelarão da sentença.

Além do ouro olímpico, o búlgaro conquistou também dois campeonatos mundiais (1999 e 2001) e três europeus (1999, 2002 e 2003). Boevski foi suspenso em 2004 por oito anos após dar positivo em um controle antidoping. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.