Brasil tem 21.355 casos de covid em 24h; média móvel é de 17.722

O Brasil registrou 202 mortes por covid-19 de ontem para hoje
O total de óbitos é de 682.276 (Oliver Helbig/Getty Images)
O total de óbitos é de 682.276 (Oliver Helbig/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18/08/2022 às 20:54.

Última atualização em 18/08/2022 às 20:55.

A media móvel de casos de covid-19 foi nesta quinta-feira, 18, a 17.722, queda de 34% ante o índice de duas semanas atrás. Em 24 horas, foram registradas 21.355 contaminações, elevando o total a 34.242.458.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h.

O Brasil registrou 202 mortes por covid-19 de ontem para hoje, elevando o total de óbitos a 682.276. A média móvel semanal de vidas perdidas foi de 179, baixa de 12% em relação à de duas semanas. Todas as 27 unidades da Federação reportaram números hoje. Dessas, 4 não computaram óbitos.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho de 2020, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

47% da população já está vacinada com reforço ou dose adicional

O Brasil tem 101.461.960 pessoas (47,2% da população) imunizadas com reforço ou a dose adicional da vacina contra a covid-19. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, em balanço divulgado às 20h

Quanto à primeira dose, 180.466.677 pessoas (84%) tomaram a vacina. Já a segunda foi aplicada em 169.761.296 pessoas (79%).

LEIA TAMBÉM:

Brasil chega a mais de 682 mil mortes pelo coronavírus

Posso ser impedido de comparecer a audiência trabalhista por falta de vacina contra a Covid-19?