Ambulantes da Esplanada torcem por mobilização forte em protestos

Com um ato marcado para a hora do almoço, é grande a movimentação de vendedores de comida na Esplanada, em Brasília

Brasília - Em dia de greve geral contra as reformas do governo Michel Temer, um grupo em Brasília apostou na força dos protestos: os ambulantes.

Com uma marcha de manifestantes marcada para a hora do almoço na Esplanada dos Ministérios, é grande a movimentação de vendedores de espetinhos, pipoca, sanduíches, salgados, bebidas e sorvetes.

Também há vendedores de camisetas e chapéus para enfrentar o sol forte do cerrado.

"Ainda está fraco" avaliou a ambulante Patrícia Duarte, que trouxe 200 espetinhos, vendidos a R$ 5,00 cada. "Até chegar ao Congresso, espero vender tudo".

O vendedor de chapéus Renivan Garcia Dutra está animado. "Pra mim, não tem greve. Vim tentar ganhar algum dinheiro".

Perto do fim da manhã, os manifestantes que estão na Esplanada iniciaram a caminhada, desde a Biblioteca Nacional, rumo ao Congresso Nacional.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.