EXAME Agro

Tereos fecha parceria com hub de inovação Agtech Garage

Multinacional de origem francesa investe em polo de de startups do agro a fim de acelerar desenvolvimento do negócio; agtechs receberam investimento recorde em 2021

André Margoto, gerente-executivo de planejamento e analytics da Tereos: parceria com hub de inovação do agro (divulgação/Divulgação)

André Margoto, gerente-executivo de planejamento e analytics da Tereos: parceria com hub de inovação do agro (divulgação/Divulgação)

CA

Carla Aranha

Publicado em 6 de maio de 2022 às 15h07.

A Tereos, produtora global de açúcar e etanol, acaba de fechar uma parceria com o Agtech Garage, um dos principais hubs de inovação do agronegócio no país. A iniciativa tem como objetivo o fortalecimento da transformação digital da empresa e o desenvolvimento de novos projetos, de acordo com informações antecipadas à EXAME. “Estamos priorizando o pilar de inovação, que é de alta relevância para nossa atuação no mercado e deve acelerar o desenvolvimento do negócio como um todo”, diz André Margoto, gerente-executivo de planejamento e analytics da Tereos.

Cerca de 70 empresas apoiam o Agtech Garage, que conta com mais de 900 startups do agronegócio. A maioria é voltada à criação de softwares de gestão, seguida por agtechs focadas em soluções para a agricultura de precisão, marketplaces e negócios voltados à automação. As fintechs ocupam um espaço crescente, assim como startups de biotecnologia. No ano passado, as agtechs receberam uma soma recordes de investimento. Os aportes chegaram a 126 milhões de dólares, o dobro de 2020, conforme a revista EXAME relatou em reportagem de capa.

“A Tereos, uma das líderes globais do setor sucroenergético, se junta agora à rede de empresas que ajudam o tornar o agronegócio brasileiro mais competitivo e sustentável”, afirma José Tomé, CEO do Agtech Garage.

Com um faturamento global de 4,3 bilhões de euros em 2021, a Tereos, multinacional de origem francesa, opera sete usinas de processamento de canas-de-açúcar no Brasil, todas no estado de São Paulo, e duas refinarias.

As expectativas para a safra atual são positivas. Segundo a companhia, deverão ser processadas 17 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 9% a mais do que na temporada anterior. Na temporada anterior, o cultivo foi prejudicado por condições climáticas desfavoráveis, marcadas por secas e geadas. As projeções para o resultado financeiro também permanecem elevadas, já que a commodity permanece em alta no mercado internacional.

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de e-mail as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.

LEIA MAIS:

Acompanhe tudo sobre:AgronegócioCana de açúcarExame-AgroInovaçãoStartups

Mais de EXAME Agro

Ministério da Agricultura será transferido de forma itinerante para o RS, informa Fávaro

Criadores estimam perda de R$ 40 milhões no RS com morte de suínos e danos a propriedades

Conab suspende leilão para compra de arroz; ministro diz que Mercosul elevou preço do grão em 30%

Conciliar proteção ambiental e produção agropecuária depende de maior transparência pública

Mais na Exame