• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

Startups do agro devem passar por consolidação

Evolução de novos negócios e atração de investimentos foram tema do painel sobre "As agritechs mais promissoras do agronegócio" do evento SuperAgro, da EXAME, nesta quinta-feira
Suffi, da Tarvos, Goerl, da Arpac, Spina, da ACE, e Borges: setor deve passar por consolidação (Divulgação/divulgação)
Suffi, da Tarvos, Goerl, da Arpac, Spina, da ACE, e Borges: setor deve passar por consolidação (Divulgação/divulgação)
Por Carla AranhaPublicado em 07/04/2022 12:39 | Última atualização em 07/04/2022 12:39Tempo de Leitura: 2 min de leitura

As agritechs vem dando saltos significativos: o volume de investimentos em startups do agronegócio chegou a 126 milhões de reais em 2021, quase o dobro de 2020, segundo dados do Distrito, ecossistema de inovação aberta. Hoje, mais de mil agritechs endereçam questões como o aprimoramento de soluções para o campo e a resolução de desafios. Três dos mais significativos representantes do setor se reuniram durante o painel “As agritechs mais promissoras do agronegócio brasileiro em 2022” do evento SuperAgro da EXAME, nesta quinta, 7.

O evento contou com a participação de Cassio Spina, diretor sênior da ACE Cortex, Carolina Suffi, diretor comercial da Tarvos, Eduardo Goerl, fundador da Arpac, e Renato Borges, fundador e CEO da Agrointeli. Veja o painel completo abaixo:

"O setor de agritechs cresceu muito nos últimos dois anos", disse Suffi. "O desafio é avançar em ideias e tecnologias acessíveis, assim como em comunicar modelos de negócios para os proprietários rurais".

Seja o primeiro a saber das novidades do agronegócio. Assine a EXAME, por menos de R$ 0,37/dia.

Spina também ressaltou a expansão das startups do setor e a conquista de novos investimentos. "Já há casos de agritechs que foram vendidas, o que é muito importante para quem investe. E isso tem acontecido com cada vez mais frequência, com bons retornos sobre o investimento", afirmou.

Na visão de Borges, deve haver uma consolidação no setor. "O agro representa um quarto do PIB, o que por si só torna o mercado muito atraente. Mas deve haver uma consolidação, o produtor rural não vai usar vários aplicativos para fazer a mesma coisa", analisa.

Ao mesmo tempo, o apetite de fundos de investimento e do mercado em geral por empresas inovadoras de agro segue em alta. "As grandes empresas, assim como os fundos, enxergam a inovação no campo cada vez mais como uma oportunidade de investimento", disse.