Agências

Freddie Mac processa dez bancos por manipulararem a Libor

Bank of America Merrill Lynch, JPMorgan Chase, UBS e Credit Suisse estão entre as instituições processadas


	Estados Unidos: bancos norte-americanos teriam trabalhado juntos para artificialmente reduzir a Libor em dólar.
 (Al Messerschmidt/Getty Images)

Estados Unidos: bancos norte-americanos teriam trabalhado juntos para artificialmente reduzir a Libor em dólar. (Al Messerschmidt/Getty Images)

D
Da Redação

20 de março de 2013, 17h03

Washington - A financiadora norte-americana de hipotecas Freddie Mac está processando mais de dez bancos por perdas com a suposta manipulação da taxa de juros interbancários Libor.

Bank of America Merrill Lynch, JPMorgan Chase, UBS e Credit Suisse estão entre as instituições processadas.

A Freddie Mac, que investiu em títulos hipotecários e swaps indexados à Libor em dólar, alega que os bancos fizeram conluio para manipular a taxa entre 2007 a 2010, de acordo com o processo que a instituição apresentou em 14 de março.

Os bancos trabalharam juntos para artificialmente reduzir a Libor em dólar "tanto para omitir seus problemas financeiros quanto para aumentar os próprios lucros", segundo a Freddie Mac, que busca uma indenização não determinada.

BofA, JPMorgan Chase, UBS, Credit Suisse e outros bancos não comentaram o assunto de imediato o assunto.

Freddie Mac e a Fannie Mae, as duas companhias de hipotecas controladas pelo governo dos Estados Unidos, podem ter sofrido prejuízos de mais de 3 bilhões de dólares como resultado da manipulação da Libor, segundo um documento obtido pela Reuters em dezembro.

A Freddie Mac disse ter descoberto a fraude e o conluio quando o britânico Barclays admitiu em junho participação na manipulação. O banco aceitou pagar 453 milhões de dólares naquele mês em um acordo acertado com autoridades britânicas e norte-americanas.

O UBS foi multado em 1,5 bilhão de dólares em dezembro e o Royal Bank of Scotland aceitou em fevereiro pagar 612 milhões de dólares para encerrar investigações de autoridades sobre o esquema de manipulação.