A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Twitter vendeu dados para pesquisador da Cambridge Analytica

Aleksandr Kogan, personagem central no escândalo de dados do Facebook, defende que não violou políticas do microblogue

São Paulo – Além do Facebook, o Twitter também se envolveu com Aleksandr Kogan, o pesquisador que vendeu dados pessoais para a empresa de marketing político Cambridge Analytica, que atuou na campanha eleitoral da qual Donald Trump saiu eleito presidente dos Estados Unidos. A informação foi confirmada pelo Telegraph.

Os dados do microblogue foram obtidos em 2015 e, diferentemente do que aconteceu com o Facebook, informações privadas não foram compartilhadas. Mesmo que os tuítes sejam públicos, o Twitter cobra pela coleta massiva de dados.

Kogan afirma que as informações foram usadas para criar relatórios de marca e ampliar os recursos de pesquisa online.

O pesquisador também defende que não violou as políticas de privacidade do microblogue. Entretanto, depois disso, o Twitter decidiu remover a Cambridge Analytica e outras empresas semelhantes porque elas tinham um modelo de negócios que conflitava com as práticas do Twitter Ads, a plataforma de publicidade da companhia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também