Twitter de Gates, Musk, Obama e Apple é hackeado em golpe de bitcoin

Musk postou tuítes contendo o que dizia ser o seu endereço de bitcoin, alegando estar "se sentindo generoso por causa da covid-19"
Elon Musk: contas de Obama, Elon Musk, Kanye West, Bill Gates e outros famosos foram alvo de hackers no Twitter (Win McNamee / Equipe/Getty Images)
Elon Musk: contas de Obama, Elon Musk, Kanye West, Bill Gates e outros famosos foram alvo de hackers no Twitter (Win McNamee / Equipe/Getty Images)
M
Mariana Martucci

Publicado em 15/07/2020 às 19:00.

Última atualização em 15/07/2020 às 20:17.

Elon Musk, Bill Gates, Jeff Bezos, Barack Obama e a Apple tiveram suas contas de Twitter hackeadas na tarde desta quarta-feira, 15, como parte de um grande golpe envolvendo bitcoins.

Musk postou vários tuítes contendo o que dizia ser o seu endereço de bitcoin, alegando estar "se sentindo generoso por causa da covid-19." A conta de Gates também enviou tuítes semelhantes minutos depois, seguido por Bezos.

Reprodução do tweet publicado supostamente por Elon Musk

 

Reprodução do tweet publicado supostamente por Bill Gates

Reprodução do tweet publicado supostamente por Bill Gates (Twitter/Reprodução)

As mensagens diziam "envie US$ 1.000 que eu envio de volta US$ 2.000!", válido para os 30 minutos após a publicação. Após 10 minutos, o endereço da carteira postado na conta de Musk, que possui quase 37 milhões de seguidores no Twitter, já continha 3,64 bitcoins, avaliados em 34.498,00 dólares. Todos os tuítes foram apagados logo após o ocorrido.

Os perfis de grandes empresas do setor financeiro e de criptomoedas, como Cash App, Ripple, Binance e Coinbase, também foram afetados. Segundo o CoinDesk, Changpeng Zhao, CEO da Binance, também foi hackeado. Contas de empresas de tecnologia como Apple e Uber também foram invadidas.

O advogado Ronald Lemos, especialista em tecnologia, comentou o ocorrido em seu Twitter, alertando sobre o sistema de identidade na internet.

Após a repercussão dos casos, o perfil oficial de suporte do Twitter afirmou estar ciente do ocorrido e que estão investigando as causas do ocorrido. "Atualizaremos todos em breve", concluiu. Enquanto isso, a plataforma decidiu impedir que contas verificadas publiquem conteúdo.