Taiwan desenvolve impressora 3D que fabrica peças bélicas

A nova impressora servirá para produzir componentes para as indústrias bélica e aeroespacial a menor custo e com maior qualidade

Taipé - O Instituto de Ciência e Tecnologia Chung-shan de Taiwan anunciou nesta terça-feira que, com o apoio dos ministérios de Economia e Defesa, desenvolveu uma impressora 3D de objetos metálicos, que pode fazer réplicas de peças de equipamentos bélicos.

A nova impressora servirá para produzir componentes para as indústrias bélica e aeroespacial a menor custo e com maior qualidade, disse hoje o subdiretor de pesquisa em mísseis do instituto, Jen Kuo-kuang, em entrevista coletiva.

A impressão em três dimensões tem muitas utilizades, como por exemplo produzir componentes de equipamentos bélicos que já não são mais fabricados, disse Jen.

A máquina desenvolvida por Taiwan pode produzir peças de até 250 milímetros por 250 milímetros de base, o que permitirá a fabricação de novos componentes e também de peças separadas para os submarinos e outros equipamentos, difíceis de serem conseguidos, acrescentou o cientista ilhéu.

O instituto estabeleceu um programa de colaboração com a Universidade Cheng Kung para produzir pós metálicos para a impressora e espera começar a produção de componentes no prazo de seis meses.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.