Tecnologia

Reality show interativo do Tinder estreia nos EUA em 6 de outubro

"Swipe Night" é descrito como "uma aventura apocalíptica em primeira pessoa" e terá um novo episódio transmitido dentro do app a cada semana

Tinder: aplicativo de paquera resolveu investir em produção de conteúdo e terá um reality show apocalíptico (Leon Neal/Getty Images)

Tinder: aplicativo de paquera resolveu investir em produção de conteúdo e terá um reality show apocalíptico (Leon Neal/Getty Images)

A

AFP

Publicado em 20 de setembro de 2019 às 20h25.

Além dos tradicionais encontros, os usuários do aplicativo Tinder agora poderão participar da experiência de um reality show interativo, no qual escolherão parceiros para um personagem pouco antes do fim do mundo.

"Swipe Night" do Tinder estreia nos Estados Unidos em 6 de outubro e foi descrito pelo app como uma "aventura apocalíptica" que permitirá aos usuários desempenhar os papéis principais e tomar decisões morais rápidas quando um grupo de amigos enfrenta o fim do mundo.

"Sejamos sinceros, se soubéssemos que o mundo está acabando, não iríamos querer passar por isso sozinhos", diz o post de blog do Tinder que anuncia a nova função.

Os desenvolvedores esperam que o programa interativo ajude os usuários a enfrentar suas próprias questões espinhosas sobre a busca por um parceiro em um mundo incerto.

 

"Não podemos pensar em uma forma melhor de quebrar o gelo do que apelar para emojis e apocalipse".

"Swipe Night" é descrito como "uma aventura apocalíptica em primeira pessoa, na qual, em momentos cruciais", os membros do Tinder decidem quem seguirá adiante.

O programa acompanha um grupo de amigos interpretados pelos atores Angela Wong Carbone, Jordan Christian Hearn e Shea Gabor e pede que os usuários os guiem através de "dilemas morais e opções práticas".

Todo domingo, um novo episódio de "Swipe Night" será transmitido ao vivo dentro do app.

Acompanhe tudo sobre:AppsReality showsTinder

Mais de Tecnologia

Meta negocia comprar 5% da EssilorLuxottica, dona da Ray-Ban que comprou a Supreme, diz WSJ

Meta abre dados do Instagram para estudo do impacto na saúde mental de adolescentes

O que é o Prime Day? Nos EUA, ele deve movimentar US$ 14 bilhões

Elon Musk decide transferir sedes da SpaceX e X para o Texas

Mais na Exame