Não pode ir ao culto? Aplicativo Glorify permite exercer a fé em casa

Nesta quinta-feira, 8, o STF proibiu atividades religiosas para evitar aglomerações na pandemia; aplicativo para cristãos não denominacionais é alternativa

58,8% dos brasileiros passaram a orar mais durante a pandemia do coronavírus, segundo levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas em março. As palavras “Deus”, “oração” e “meditação” também bateram o recorde de interesse dos últimos cinco anos no Brasil, como apontam dados do Google Trends, plataforma que monitora as tendências mais procuradas no Google.

Ao mesmo tempo, o avanço incontrolável da pandemia levou à proibição de missas, cultos e atividades religiosas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, 8, para evitar aglomerações e uma maior transmissão do vírus, que já matou mais de 350.000 mil brasileiros e alcança uma média móvel diária de aproximadamente 2.500 óbitos.

Para quem fica em casa, os aplicativos para smartphones podem se tornar uma boa alternativa na hora de praticar sua religião. Um exemplo é o Glorify, app que funciona como uma espécie de rede social entre amigos, famílias e sua comunidade religiosa. 

Lançado no Brasil em janeiro, o Glorify já acumula mais de 375 mil instalações. Nele, é possível publicar reflexões, escutar meditações guiadas, fazer orações e ler passagens da Bíblia ao mesmo tempo, o aplicativo é voltado para cristãos não denominacionais, então não segue uma religião específica.

A rede social também conta com conteúdo em áudio, como músicas cristãs e playlists; uma ferramenta para criar suas próprias listas de orações, que podem ser privadas ou não, e também um recurso para acompanhar seu progresso e metas realizadas no aplicativo.

O aplicativo é gratuito e está disponível na Apple Store e na Google Play Store. Em breve, uma versão paga com áudios e conteúdos extras ficará disponível por 14,99 reais mensais ou 149 reais anuais. Por enquanto ela está em fase teste, disponível para apenas 30% dos usuários iOS.

O seu aspecto interativo e formato de rede social permite que ele se destaque de aplicativos padrões voltados para religião, que tendem a ser, por exemplo, um aplicativo com a Bíblia inteira ou algumas passagens selecionadas.

Seu outro maior concorrente seria o Calm (“calma”, em portugês), que, de acordo com dados do SensorTower, ultrapassou 1 milhão de instalações mundiais no mês passado. Porém, o aplicativo é apenas para meditações guiadas, e não tem relação com qualquer prática religiosa.

“Estamos vivendo momentos difíceis e muitas pessoas buscam na fé o apoio para seguir em frente. Acreditamos na possibilidade de tornar a adoração acessível a todos e, para isso, usamos a tecnologia como uma grande aliada. Isso se mostrou ainda mais necessário em um momento em que não é seguro sair de casa”, explica Luiz Fernando Valente, Head do Glorify Brasil.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.