Morre cientista da computação que inventou o “Ctrl C, Ctrl V”

Larry Tesler também contribuiu para o desenvolvimento do Macintosh, um dos mais conhecidos e revolucionários computadores da Apple

Morreu nesta segunda-feira, 17, o cientista da computação americano Larry Tesler, responsável pela criação dos comandos “copiar” e “colar”, além do atalho “recortar”. Tesler tinha 74 anos e causa da morte não foi revelada. A famosa criação do cientista vem de um processador de texto chamado Gypsy, que tornou conhecidos os recursos presentes em basicamente todos os dispositivos de texto digitais do mundo.

Formado na universidade Stanford, Larry trabalhou na Xerox na década de 1970 e chegou a ser o cientista chefe da Apple na década seguinte, onde contribuiu para o desenvolvimento do Macintosh, um dos mais conhecidos e revolucionários computadores da marca criada por Steve Jobs. Ficou na empresa por 17 anos – durante o período ajudou a fundar a ARM, fabricantes de chips para dispositivos móveis que domina o mercado atualmente.

Após deixar a Apple, Larry trabalhou na empresa cofundada por ele, a Stagecast Software, que desenvolvia sistemas de aprendizagem de programação para crianças. Além disso, o cientista ainda trabalhou na Amazon e no Yahoo!, até assumir um posto na empresa de genômica e tecnologia 23andMe, onde esteve até 2009.

Morreu nesta segunda-feira, 17, o cientista da computação americano Larry Tesler, responsável pela criação dos comandos ‘copiar’ e ‘colar’, além do atalho ‘recortar’. Tesler tinha 74 anos e causa da morte não foi revelada. A famosa criação do cientista vem de um processador de texto chamado Gypsy, que tornou conhecidos os recursos presentes em basicamente todos os dispositivos de texto digitais do mundo.

Formado na universidade Stanford, Larry trabalhou na Xerox na década de 1970 e chegou a ser o cientista chefe da Apple na década seguinte, onde contribuiu para o desenvolvimento do Macintosh, um dos mais conhecidos e revolucionários computadores da marca criada por Steve Jobs. Ficou na empresa por 17 anos – durante o período ajudou a fundar a ARM, fabricantes de chips para dispositivos móveis que domina o mercado atualmente.

Após deixar a Apple, Larry trabalhou na empresa cofundada por ele, a Stagecast Software, que desenvolvia sistemas de aprendizagem de programação para crianças. Além disso, o cientista ainda trabalhou na Amazon e no Yahoo!, até assumir um posto na empresa de genômica e tecnologia 23andMe, onde esteve até 2009.

PS: Se você chegou até aqui, a página não está com erro. Nós copiamos e colamos o mesmo texto como forma de homenagem a Larry Tesler.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.