Monitorar aviões com satélites evitaria desaparecimentos

Após desaparecimento de aeronaves no ano passado fica evidente que é preciso uma nova forma de monitoramento de aeronaves. Observação com satélites é opção

São Paulo – É hora de mudar a forma como aviões são monitorados? No ano passado, dois acidentes aéreos indicaram que sim. Um deles, o voo 370 da Malaysia Airlines é a maior evidência. O avião não foi encontrado até hoje.

Uma empresa chamada Aireon sugere um novo método. Em vez de se olhar da Terra para aviões, é preciso fazer o monitoramento de fora, usando satélites.

A Aireon se diz capaz de rastrear a localização de todos os aviões que estiverem voando usando satélites. A empresa fabrica um receptor. Instalado em satélites, ele é capaz de captar o sinal enviado por aviões informando as coordenadas de onde eles estão.

A diferença do sistema atual é que o receptor não estaria no chão, mas sim em um satélite orbitando nosso planeta.

A Aireon começará a atuar neste ano. Seus receptores serão instalados em satélites da companhia Iridium. A empresa afirma ser capaz de obter a localização de aviões minuto a minuto.

Um porta-voz da empresa afirmou à Popular Science que os custos para as companhias aéreas não seriam altos. O receptor que a Aireon produz usa o mesmo sistema de comunicação que é usado atualmente.

Em áreas como grandes oceanos, no entanto, não existe nenhum aparelho perto e com capacidade suficiente para receber esse sinal. Os satélites com receptores da Aireon, porém, seriam capazes disso.

A solução seria interessante. Em um novo relatório, a NTSB (órgão americano de segurança no transporte) afirma que é hora de mudar a forma como aviões são monitorados. Por incrível que pareça, o conjunto de tecnologias atual cobre apenas entre 20% e 30% do globo terrestre.

“Atualmente, perder um avião deveria ser coisa do passado”, afirmou Christopher Hart, chefe da NTSB em um comunicado recente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.