Metade dos brasileiros desconhece apps de música

Apesar da popularidade de serviços como Spotify, Deezer e Rdio, um a cada dois internautas brasileiros não conhece apps de streaming de música pelo smartphone
Serviços como o Spotify ainda são desconhecidos por metade do público brasileiro, afirma estudo (Reprodução)
Serviços como o Spotify ainda são desconhecidos por metade do público brasileiro, afirma estudo (Reprodução)
V
Vanessa DarayaPublicado em 20/07/2014 às 17:13.

São Paulo - Apesar de serviços como Spotify, Deezer e Rdio estarem cada vez mais comuns no país, metade dos internautas brasileiros não conhece apps de streaming de música pelo smartphone. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Opinion Box em parceria com a Mobile Time.

Durante a pesquisa, 1484 internautas foram entrevistados. As proporções de distribuição geográfica, faixa etária e renda mensal desse grupo no Brasil foram consideradas no estudo.

Os entrevistados precisaram escolher se preferem ter suas músicas favoritas salvas em mp3 ou CDs, ou um serviço no computador ou no celular que dê acesso a praticamente todas as músicas do mundo, inclusive suas favoritas, a qualquer momento, mas sem a possibilidade de armazenamento. 55% preferem ter as músicas, enquanto 45% optam por acessá-las.

Do grupo que afirmou conhecer os serviços de streaming, 53% disseram que preferem ter suas músicas guardadas em mp3 e 47% afirmaram que preferem o streaming. Dos que não conhecem os apps, 57% preferem guardar as músicas no computador e 43% preferem acessá-las online. Dentre os apps preferidos o Deezer lidera, seguido por Spotify, Rdio e Soundcloud, respectivamente.

Segundo a Mobile Time, os dados revelam a necessidade dos serviços melhorarem a divulgação de seus produtos. Os aplicativos precisam mudar a mentalidade do consumidor para que ele se acostume com a ideia de ouvir músicas online, sem precisar de um iPod ou mp3.

Outra parte da pesquisa relevou em que aparelho as pessoas preferem ouvir suas músicas. O computador ficou em primeiro lugar (79,2%), seguido por celular (75,8%) e rádio (67,9%). Além disso, um em cada quatro internautas brasileiros respondeu que não costuma ouvir música no celular.