Foram licitados 54 de 269 lotes no leilão de 4G da Anatel

O processo foi encerrado no fim da manhã desta quarta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel

Brasília - Dos 269 lotes possíveis de serem vendidos no leilão de 4G realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), apenas 54 foram licitados. O processo foi encerrado no fim da manhã desta quarta-feira.

De acordo com a agência reguladora, o preço mínimo de todos os lotes somados chegava R$ 3,85 bilhões, mas o total arrecadado foi de apenas R$ 2,93 bilhões. O ágio médio do certame foi de 31,27% em relação ao valor mínimo de R$ 2,232 bilhões dos lotes adquiridos pelas empresas.

A Claro desembolsou R$ 988,804 milhões por uma faixa nacional de grande capacidade de 4G e outras 19 faixas regionais complementares. Já a Vivo comprou apenas uma faixa nacional de maior porte, por R$ 1,050 bilhão.

A TIM pagou R$ 382,238 milhões por uma faixa nacional de menor porte e outras seis faixas regionais. Já a Oi gastou R$ 399,783 milhões por uma faixa nacional de menor capacidade e outras 11 faixas de abrangências regionais.

A Sky venceu a disputa para oferecer banda larga fixa 4G em 12 lotes regionais por R$ 90,576 milhões, enquanto a Sunrise levou dois lotes regionais por R$ 19,094 milhões.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também