Lenovo IdeaCentre B550

logo-infolab

A Lenovo trouxe ao mercado brasileiro o tudo-em-um chamado IdeaCentre B550. O computador, que não tem gabinete separado da tela, assim como os iMacs, da Apple, tem potência o suficiente para ser uma boa opção para profissionais que lidam com imagens, sejam fotografias, sejam vídeos.

Sua tela tem 23 polegadas com resolução Full HD (1080p). Apesar desta ser a resolução mais presente nos conteúdos audiovisuais produzidos atualmente, um display com este tamanho poderia ter uma definição de imagem maior — especialmente se considerarmos o preço da máquina. O IdeaCentre B550 é vendido no país por 4 850 reais. Confira a seguir se este é o computador certo para você.

Design

Visualmente, o computador se parece com uma máquina comum. No entanto, há mais nele do que notamos à primeira vista. Seu design retangular com cantos pontudos esconde, na parte traseira, algo que a maioria dos tudo-em-um não têm: a possibilidade de trocar alguns componentes de hardware.

Tirando a tampa traseira que fica do lado esquerdo da máquina, temos acesso ao HD. Isso mesmo, se você, por alguma razão, precisar trocar o HD de 1 TB que vem de fábrica, você pode. Isso é especialmente importante para lidar com reparações futuras, no caso de problemas de armazenamento ou no upgrade para um SSD. Do outro lado da traseira do B550, encontramos o acesso à RAM. Por padrão, o produto vem com dois pentes de 4 GB a 1600MHz, mas há espaço para mais dois.

Voltando a falar sobre o visual do produto, seu acabamento em black piano dá elegância, apesar das bordas espessas ao redor da tela. A base do computador se mostrou fixa o suficiente para sustentar seu peso, evitando acidentes por causa de um dos pés ter pouca firmeza. Isso é importante porque a tela do B550 é sensível ao toque. Ou seja, uma máquina como essa precisa ter estabilidade sobre uma superfície plana em prol de um uso minimamente bom e a Lenovo não deixou a desejar nesse quesito.

Um dos pontos de design mais importantes em um computador são as entradas que ele possui. O B550: um leitor de cartões SD, duas portas USB 3.0 e entradas P2 para fone de ouvido e microfone. Atrás existem uma saída HDMI, uma entrada HDMI, (caso se decida usar o monitor para exibir o vídeo de um videogame, por exemplo), além de quatro USB 2.0 e uma entrada gigabit ethernet. Apesar de ser uma máquina com a maioria dos conectores mais necessários atualmente, uma coisa interessante, e rara, é que o tudo-em-um da Lenovo conta com leitor de DVDs e Blu-Ray. Se você tem uma coleção de filmes “à moda antiga”, esse recurso é importante. Pouquíssimos aparelhos leem essas mídias nos dias de hoje, especialmente entre os desktops.

Configuração

A Lenovo promove o B550 como um computador voltado para o público gamer. No entanto, não foi bem isso que o INFOlab verificou durante os testes. A placa de vídeo utilizada é uma 8570m, ou seja, uma GPU móvel, tipicamente utilizada em notebooks, com menor tamanho e menor poder de processamento. De forma similar a laptops, o sistema conta com o sistema “AMD switchable graphics” ou “gráfico comutável AMD”, que utiliza a placa de vídeo integrada ao processador (Intel HD Graphics 4600) para programas mais leves e troca para a placa dedicada AMD 8570m para jogos e outros softwares mais pesados. Um fato é que a placa dedicada não consegue ser consideravelmente mais potente do que a integrada da Intel. Segue uma tabela com nossos testes, medidos em FPS médios.

  Integrada HD4600 Dedicada 8570m
Unreal Tournament 3 (1080, High) 37 32
Skyrim
(High, 2xaa)
14 20
Path of Exile (High) 38 48
Civilization V (Medium) 28 30

Com isso, fica claro que o tudo-em-um não é a melhor opção para os gamers no momento. Faltam recursos importantes para esse público, como a possibilidade de trocar a placa de vídeo e uma resolução de tela mais alta. Em vez de coisas como essas, o B550 traz recursos que não importam para jogos, como o processador i7 4770, uma tela touchscreen e o leitor de Blu Ray, todos componentes caros que não propiciam uma experiência melhor para o público alvo. Se todo este custo fosse alocado a uma placa de vídeo mais nova e rápida, (e o processador fosse diminuído para um i5 4690, por exemplo) o B550 seria uma máquina consideravelmente melhor.

O INFOlab chegou a contatar a Lenovo antes da publicação deste review e os próprios engenheiros da empresa sugeriram que o melhor seria que tratássemos esta máquina como algo voltado para profissionais do segmento audiovisual e não para gamers. Contudo, não é assim que a marca promove o produto. Parece haver uma incosistência entre os setores de marketing e de engenharia na Lenovo. Enfim… Nos benchmarks, o aparelho se saiu bem, apesar de ter sido necessária a intervenção da nossa equipe para que a placa de vídeo dedicada fosse usada, em vez da integrada.

Lenovo All in One  
3dMark 42143
PCmark 3776
3dmark vantage p4723
3dmark11 p1548

Sistema

O sistema Windows 8.1 não traz grandes novidades ao computador. Tudo funciona como deveria. O único problema encontrado pelo INFOlab, com o modelo testado, foi no momento de desligar. Ao darmos o comando, tudo parece estar acontecendo naturalmente: os programas se fecham e a tela se apaga com relativa rapidez. No entanto, depois disso acontecer, o Windows 8.1 exibe uma mensagem de erro (aquela carinha triste que a Microsoft colocou nessa versão do Windows), como se algo tivesse dado errado. Em última análise, isso não chega a ser um problema, nenhum dado foi perdido devido a esse pequeno bug.

Vale a pena?

O Lenovo B550 é um ótimo computador de mesa para uso doméstico e também para quem precisa lidar com edição de imagens. Colocando de lado forma como a empresa promove o produto, ele funciona bem e não deve deixar a desejar para esses dois públicos. Um dos principais pontos de decisão será o preço. Ele é mais barato do que um iMac, por exemplo, mas não oferece exatamente os mesmos recursos. Ou seja, no fim, são as necessidades do consumidor que serão determinantes para a escolha deste produto.

(Colaborou Luccas Franklin)

Ficha técnica

Processador Intel Core i7 4770
RAM Dois pentes de 4GB a 1600MHz (com espaço para mais dois)
Placa de vídeo AMD 8570m
Armazenamento 1 TB
Tela 23 polegadas (1080p)
Conexões 4 USB 2.0; 2 USB 3.0; P2; HDMI (saída e entrada); Blu-Ray

Avaliação técnica

Prós Configuração de hardware potente; possibilidade de trocar HD e RAM
Contras Não é tão bom para games quanto a empresa promove; resolução de tela poderia ser melhor
Conclusão Boa opção de computador para profissionais do segmento audiovisual ou para uso doméstico
Configuração 8,5
Video e Audio 9,0
Conectividade 8,0
Design 8,7
Média 8.6
Preço 4 850 Reais

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.