Hackers invadem página oficial da Odebrecht

Os hackers pedem que representantes da empresa "parem de roubar"

São Paulo - A página oficial da construtora Odebrecht na internet foi invadida durante a madrugada desta quinta-feira, 10, por um grupo de hackers brasileiros.

Os ativistas substituíram o site da empresa por uma mensagem em que dizem que "nada foi roubado ou deletado", e ainda pedem que representantes da Odebrecht "parem de roubar", em um texto abaixo de uma imagem que traz a insígnia da Polícia Federal e referências à Operação Lava Jato.

Até as 7h desta quinta-feira, a página oficial da empresa não havia voltado ao ar.

O ataque é reivindicado na mensagem pelo grupo hacker ProtoWave, que inclusive deixou disponíveis suas páginas em redes sociais. Em sua página no Facebook, o grupo assume que invadiu a página e ainda demonstra apoio à atuação da Polícia Federal.

"Odebrecht, principal empresa ligada ao esquema de corrupção da Petrobras, foi invadida por nós", diz a mensagem do grupo. "Salve Polícia Federal, tamo junto seus vacilões!"

De acordo com a assinatura que o ProtoWave deixou na página invadida, ao menos 12 pessoas devem fazer parte do grupo. Não está claro se mais de uma pessoa participou efetivamente do ataque ou se o site foi invadido apenas por um hacker, que assina como "Kryptonet".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.