Falha em servidores da IBM gerou instabilidade da internet nesta segunda

Superaquecimento de data center da companhia teria prejudicado o funcionamento de serviços bancários de Caixa e Nubank, além de apps como WhatsApp

Um suposto problema de superaquecimento de data centers da IBM pode estar prejudicando a conexão de milhões de usuários no Brasil que tentam acessar sites, serviços e jogos de empresas e bancos como Caixa, Itaú, Correios, WhatsApp, FreeFire, entre outros. Mais cedo, internautas estavam encontrando dificuldades para acessar o aplicativo do Nubank.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

A informação foi reportada inicialmente pelo site CISO Advisor. Ao que foi apurado, o problema estaria prejudicando a refrigeração das estruturas que hospedam a IBM Cloud. Durante o dia, diversos serviços digitais apresentaram instabilidade no Brasil, como mostra o site DownDetector.

Segundo o Nubank, que foi afetado pelo problema, parte da base de clientes do banco digital encontrou oscilações ao acessar algumas funções do aplicativo. “Nosso time de engenharia está trabalhando para solucionar o ocorrido o mais rápido possível e as funções já estão sendo reestabelecidas”, respondeu, em nota.

A Rede Ponto Certo foi outra empresa afetada. Em nota, a companhia que atua com recargas de cartões de transporte, telefonia, jogos e zona azul em regiões como São Paulo, Recife e Maceió afirmou que 65 mil transações deixaram de ser realizadas nesta segunda-feira.

A IBM enviou uma notificação aos clientes da empresa às 9h20 desta segunda-feira, 7, informando o problema. Segundo a empresa, “o provedor de instalações encontrou uma interrupção no suprimento principal de água que alimenta as torres de resfriamento”. A companhia disse ainda que o incidente já havia sido solucionado e era necessário agora aguardar pelo resfriamento dos equipamentos, o que poderia levar 1 hora.

A EXAME tentou o contato com a IBM e companhia se limitou a encaminhar um tuíte publicado mais cedo.

Falha na AWS

Esta foi a segunda falha grave de sistemas de computação em nuvem em menos de 24 horas. A Amazon Web Services já havia reportado instabilidade em seus servidores na América do Sul durante a madrugada desta segunda-feira. A empresa não deu detalhes sobre o caso, mas disse que se trata de "problemas de conectividade e energia".

Esta foi a segunda vez que a AWS apresenta problemas em um mês. No dia 25 de novembro, servidores da Amazon Web Services ficaram fora do ar e derrubaram parte da internet brasileira. A tecnologia é a espinha dorsal de muitos serviços hospedados online, como a rede social Flickr e o aplicativo de delivery iFood, por exemplo.

No caso da startup brasileira, o serviço atrasou a entrega de diversos pedidos feitos na plataforma. Alguns usuários do aplicativo relataram nas redes sociais que, após um longo tempo de espera, os pedidos haviam sido cancelados em qualquer razão. O iFood confirmou que o problema realmente foi causado por uma instabilidade na AWS.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também