Celulares da Huawei ficam sem Android novo e apps do Google

A empresa foi proibida de manter relações comerciais com companhias americanas e smartphones não terão atualização para Gmail, Maps, YouTube e outros

A Huawei, fabricante chinesa que mais vendeu celulares no mundo no segundo trimestre, de acordo com a Counterpoint Research, teve sua licença de atualizações de segurança para smartphones Android revogada. A medida é resultado da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

Após vários prolongamentos, a licença para celulares da empresa com o sistema operacional Android, do americano Google, expirou na quinta-feira, 13, de acordo com reportagem do jornal The Washington Post.

As empresas americanas estão proibidas pelo governo de manter relações comerciais com a Huawei.

Com a medida, os dispositivos vendidos no Brasil Huawei P30 e P30 Pro só terão atualizações de segurança oferecidas pela própria fabricante e eles não receberão a próxima versão do sistema Android, tornando-os defasados frente aos rivais Motorola Edge+ e Samsung Galaxy S20 Ultra.

Os aplicativos do Google, como Gmail, YouTube e Maps, também não terão atualizações.

Uma das soluções pode ser migrar para outro sistema operacional, um procedimento que requer conhecimento técnico. Mesmo assim, usuários podem ficar sem aplicativos populares e podem precisar comprar celulares de outras marcas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.