Bateria do iPhone 12 dura menos quando 5G é utilizado

Em comparação com os smartphones da linha Galaxy, da sul-coreana Samsung, a bateria do iPhone apresenta um desempenho ainda pior

A adoção da tecnologia 5G foi apresentada como um grande diferencial do iPhone 12, lançado na semana passada pela Apple. Apesar da novidade, alguns testes realizados mostram que usar a nova rede, no fim das contas, pode ser prejudicial para a duração da bateria do smartphone — que já não é conhecida como uma das melhores no mercado. A profissão mais valorizada na pandemia? Vire um “dev” com o curso de data science e Python da EXAME.

Segundo o site Tom’s Guide, especializado no assunto, a bateria do modelo tradicional do novo iPhone perdeu duas horas de vida útil ao usar o 5G em vez do 4G — e no iPhone 12 Pro a situação piorou, caindo 2h18. Para nível de comparação, no 4G a bateria do iPhone 12 chegou a durar 10 horas e 23 minutos, mas caiu para 8 horas e 25 minutos quando o 5G foi usado. Já o 12 Pro caiu de 11 horas e 24 minutos no 4G para 9 horas e 6 minutos.

Em comparação com os smartphones da linha Galaxy, da sul-coreana Samsung, a bateria do iPhone apresenta um desempenho ainda pior. O Galaxy S20, por exemplo, teve uma duração de bateria de até 9 horas e meia usando a rede, enquanto o Galaxy S20 Plus durou 10 horas e 31 minutos — quase uma hora e meia a mais que o iPhone 12 Pro.

Outro celular que teve um desempenho melhor foi o OnePlus 8T, com uma duração de 10 horas e 49 minutos. Já o Google Pixel 5 apresentou quase uma hora a mais de vida útil de bateria em relação ao iPhone 12 — com 9 horas e 29 minutos.

E a Apple sabe do problema. Tanto que adicionou uma ferramenta na nova versão do sistema operacional iOS para que o próprio celular consiga alternar entre redes de dados mais rápidas e mais lentas dependendo da situação da bateria a fim de aumentar seu desempenho. No entanto, o Tom’s Guide afirma que, em alguns casos, será necessário fazer a troca manualmente.

“Quando você não está surfando na web, o modo de Dados Inteligentes do iPhone 12 consegue automaticamente alternar para o 4G para ajudar a salvar a vida da bateria. Mas isso só funciona em alguns cenários, como, por exemplo, quando você está ouvindo música com a tela desligada”, explicou.

Outro problema que pode ser enfrentado pelos iPhones é o fato de que a rede 5G ainda não chegou a todos os lugares do mundo, como no Brasil, onde existe uma batalha para saber qual empresa prestará o serviço e com quais frequências as operadoras irão operar. O leilão realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve acontecer somente no primeiro semestre de 2021 — e a tecnologia deve ser adotada em seu potencial completo somente no segundo semestre do ano que vem.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.