Ataque hacker paralisa operações da Sony Pictures pelo mundo

Grupo responsável se autointitula 'Guardians of Peace' e promete divulgar documentos com informações financeiras até às 21h, no horário de Brasília

Funcionários da Sony Pictures Entertainment (SPE) do mundo todo tiveram os computadores invadidos na tarde desta segunda-feira. As máquinas, quando ligadas, exibiam o desenho de uma caveira e uma mensagem de “Hacked by #GOP” (“hackeado por #GOP”), junto de cinco links para arquivos ZIP contendo, aparentemente, documentos internos da empresa.

O grupo responsável pelo ataque se autointitula “Guardians of Peace”, ou “Guardiões da Paz” em tradução livre. Os hackers não atingiram outras divisões da empresas, de acordo com a Variety, mas conseguiram acesso a uma série de contas do Twitter relacionadas ao estúdio, como as dos filmes “Tropas Estelares” e “O Poder do Ritmo”, segundo o site Business2Community.

Todas elas já foram recuperadas pela companhia, e os tuítes com imagens que divulgavam a invasão foram apagados. Porém, o acesso aos computadores, ao menos segundo fontes ouvidas pelos sites Deadline, The Verge e The Next Web, ainda não havia sido reestabelecido – e isso é algo que pode levar de "um dia a três semanas para ser resolvido", como informa a Variety.

A mensagem mostrada nas telas dos PCs dizia que os ataques continuariam a acontecer caso os pedidos dos invasores não fossem atendidos. Além disso, os invasores mais dados seriam divulgados até às nove horas da noite, no horário de Brasília. No entanto, não se sabe quais são essas demandas e nem qual a motivação dos tais Guardiões da Paz – apenas que ela está de alguma forma relacionada a Michael Lynton, CEO da SPE.

No Reddit, usuários começaram a explorar os arquivos disponibilizados pelos hackers e descobriram alguns arquivos TXT. Um deles, o README, mostra e-mails que aparentemente pertencem a membros do GOP, enquanto os outros dois são listas com os nomes de todos os documentos vazados pelos invasores. São arquivos PDF, do Word e do Excel, que parecem trazer principalmente senhas e dados financeiros, entre outras informações.

Apesar de ter conseguido conversar com algumas fontes próximas à empresa, o Deadline obteve apenas um “Estamos investigando um problema de TI” de um porta-voz da Sony.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.