Conheça as 20 empresas mais inovadoras do Brasil, segundo a MIT Tech Review

Estudo inédito no país avaliou a capacidade de inovação baseada em dados de mais de mil empresas
 (Maddie Meyer / Equipe/Getty Images)
(Maddie Meyer / Equipe/Getty Images)
A
André Lopes

Publicado em 04/07/2022 às 10:18.

Última atualização em 04/07/2022 às 10:19.

A versão brasileira da Technology Review, plataforma de conteúdo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e a maior publicação do segmento do mundo, divulga recentemente a lista Innovative Workplaces, que elenca as 20 empresas mais inovadoras do Brasil.

Destacaram-se os segmentos de Varejo e Consumo, que emplacaram cinco empresas e na sequência os setores de Tecnologia e Telecom, empatado com Finanças e Seguros, ambos com três companhias. Confira a lista completa:

  • AMBEV
  • Braskem
  • C&A
  • Carrefour
  • Conexa Saúde
  • G4 Educação
  • Generali
  • Hospital Albert Einstein
  • iFood, Movida
  • Nestlé
  • Olist
  • Omnify
  • Reserva
  • SAS
  • Siemens
  • Tecban
  • Vibra Energia
  • Wemobi
  • Cisco

*As companhias são divulgadas em ordem alfabética e não há um ranking entre elas. 

Para chegar ao resultado, as empresas foram divididas em grupos e analisadas sob quatro perspectivas diferentes: gestão, marketing, processos e produtos. Durante esse processo, aconteceram entrevistas com os executivos.

Ao todo, mais de mil empresas se inscreveram, de todos os tamanhos e segmentos, de startups a multinacionais. 

“Não podemos olhar para todas as empresas usando uma só lente. Por isso, fizemos as análises considerando setor de atuação e tamanho. Dividimos as empresas em grupos de inovação, todas as integrantes delas passaram por uma apuração que terá como base suas faixas de faturamento, definidas de acordo com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Fazemos isso para poder avaliar de maneira mais justa”, afirma André Miceli, CEO da MIT Technology Review e coordenador da pesquisa.

De 1 a 5, as médias gerais das empresas que apareceram nesta primeira lista foram: Processos: 3,82; Gestão & Cultura: 4,06; Marketing & Vendas: 4,28; Produtos & Serviços: 4,12; Diversidade: 3,68; Inovação aberta: 3,18 e Uso de dados: 4,02. “Podemos chegar à conclusão que o Varejo lidera o setor de inovação no Brasil.

Outro ponto interessante é que Diversidade e Inovação Aberta ainda são grandes barreiras para a inovação no Brasil. E, por fim, que as maiores inovadores brasileiras são empresas com cultura forte e capacidade de inovar na gestão”, finaliza Miceli.