Apple processa Motorola por quebra de patente do iPhone

Empresa estaria usando software da Apple para touchscreen, entre outras tecnologias
Smartphone Droid, da Motorola (direita), em comparação com o iPhone, da Apple (George Frey/Getty Images)
Smartphone Droid, da Motorola (direita), em comparação com o iPhone, da Apple (George Frey/Getty Images)
E
Ernest ScheyderPublicado em 01/11/2010 às 08:25.

Nova York - A Apple entrou com uma ação contra a rival Motorola, alegando que a fabricante do smartphone Droid infringiu três patentes do iPhone.

Segundo a Apple, a Motorola estaria utilizando propositalmente seu software para tela sensível ao toque, entre outras tecnologias.

"As violações da Motorola causaram e continuarão causando danos irreparáveis à Apple, para os quais não há solução adequada legalmente, a menos que as atividades ilícitas sejam averiguadas", afirmou a Apple em documento enviado na sexta-feira a um tribunal distrital dos Estados Unidos.

A Motorola, por sua vez, disse não ter analisado o documento, mas que pretende "prosseguir com os processos judiciais para impedir a contínua violação da Apple".

"A Motorola possui um portfólio de propriedade intelectual líder de mercado, um dos mais fortes da indústria, e pretendemos nos defender vigorosamente quanto a essa questão", afirmou a empresa em nota à Reuters.

A ação ocorre após a Motorola processar a Apple no início de outubro, solicitando ao tribunal que declarasse que a companhia não estaria quebrando patentes de software da Apple.