Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

A Netflix com o pé no chão: resultado deve ter desaceleração de assinantes

Crescimento gigantesco no número de assinantes fica para trás conforme indústria se consolida e novos concorrentes se estabelecem

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Na Netflix, chegou a hora de por o pé no chão. A companhia, que se beneficiou do momento de isolamento social e de ficar em casa, trouxe 10 milhões de assinantes em todo o mundo há um ano, mas as expectativas são de números mais mundanos nos resultados do segundo trimestre, que será divulgado nesta terça, 20.

É esperado que a empresa tenha 1 milhão de novos assinantes, abaixo dos 3,9 dos primeiros três meses de 2021. O faturamento deve subir, porém, com alta de 19% ante o mesmo período do ano passado, em torno de 7,3 bilhões de dólares.

A Netflix está estabelecida no segmento de streaming e tem uma plataforma sólida e que os usuários confiam e consideram simples e eficiente, mas não está mais sozinha nesse mercado. Nos últimos anos, a profusão de concorrentes como Disney+ e, mais recentemente HBO+, levou usuários para outros serviços, com muitos deles decidindo quais serviços assinar.

A chegada da concorrência também pulverizou o catálogo, com estúdios revendo acordos de cessão dos direitos de transmissão de séries e filmes. Analistas de Wall Street estão otimistas com a empresa até o final deste ano, porque a empresa deve dar continuidade a séries de sucesso, além de lançar títulos esperados, como A Casa de Papel e The Witcher.

Mas manter-se afiado e atento às demandas dos espectadores é essencial para o longo prazo. A Disney+ alcançou 100 milhões de assinantes 16 meses após o lançamento — uma marca que a Netflix, que pavimentou esse mercado, levou anos para ter. O caminho até aqui foi de sucesso, mas continuar com ele demandará qualidade técnica e de produção.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também