Revista Exame

Um brinde ao frio

A pedido de EXAME, a sommelière Alexandra Corvo escolheu três opções de vinho para pratos muito pedidos no inverno

Rolha e garrafa de vinho (Alexandre Jaeger Vendruscolo/Stock.Xchng)

Rolha e garrafa de vinho (Alexandre Jaeger Vendruscolo/Stock.Xchng)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de julho de 2011 às 17h30.

São Paulo - Apaixonado por vinhos, o escritor escocês Robert Louis Stevenson, autor de clássicos como O Médico e o Monstro, costumava dizer que a bebida é poesia engarrafada. Pois essa poesia nunca esteve tão em alta no Brasil. Desde que o país começou a reduzir as barreiras tarifárias do produto, na década de 90, o vinho não para de ganhar espaço no gosto — e nas adegas — dos brasileiros.

No ano passado, o Brasil importou 71 milhões de litros da bebida, segundo a União Brasileira de Vitivinicultura. É o dobro do importado em 2004. Mesmo com a invasão dos estrangeiros, alguns rótulos nacionais se mantiveram na briga. A chegada da temporada de inverno, estação na qual tradicionalmente se consomem bebidas e pratos mais encorpados, aumenta a demanda por vinhos.

O desafio, com a enorme oferta de rótulos à venda, é justamente escolher o que levar para casa ou pedir num restaurante. A convite de EXAME, a sommelière Alexandra Corvo, proprietária da escola Ciclo das Vinhas, de São Paulo, selecionou uma variada lista de 12 rótulos, em três faixas de preço, para acompanhar pratos clássicos de inverno.

“Procurei mesclar excelentes opções nacionais com outras importadas, já que o Brasil recebe hoje uma gama muito grande de vinhos estrangeiros”, diz Alexandra. “Felizmente, um leque amplo de vinhos de alta qualidade não é mais uma exclusividade das maiores capitais.” 

Preço do vinho Prato
Costeleta de cordeiro
Acima de 150 reais Yarden Syrah
Golan Heights
Origem: Israel
Embora pouco conhecidos, os vinhos israelenses estão em ascensão. Este é feito da uva syrah dos melhores vinhedos da vinícola Golan Heights.
Preço sugerido: 160 reais (Inovini)
De 50 a 150 reais Château Piron 2004
Montagne Saint-Emilion
Origem: França
Este tinto da tradicionalíssima região de Bordeaux é feito com uvas merlot e cabernet cheias de aroma. Possui um sabor mais suave.
Preço sugerido: 61 reais (La Cave Jado)
Até 50 reais Paulo Laureano
Premium Tinto 2008
Origem: Portugal
A carne de cordeiro tem sabor forte, que combina com vinhos perfumados, como este da região do Alentejo.
Preço sugerido: 49 reais (Adega Alentejana)

Preço do vinho Prato
Steak au poivre
Acima de 150 reais Don Melchor 2006
Concha y Toro
Origem: Chile
Este requintado vinho é o top de linha da vinícola chilena Concha y Toro. Complexo e elegante, passa 15 meses em barris de carvalho francês.
Preço sugerido: 360 reais (VCT Brasil)
De 50 a 150 reais L’Insolente Sicilia IGT
Fatascià
Origem: Itália
Este italiano do noroeste da Sicília é rico e encorpado. Possui toques amadeirados que combinam com a temporada de inverno.
Preço sugerido: 136 reais (Decanter)
Até 50 reais Cabernet Sauvignon
Dal Pizzol
Origem: Brasil
Como o filé mignon do steak au poivre não é uma carne muito gordurosa, a melhor pedida é um vinho simples e seco.
Preço sugerido: 35 reais (Dal Pizzol)
Preço do vinho Prato
Risoto ao funghi
Acima de 150 reais Nebbiolo Langhe
Giuseppe Mascarello
Origem: Itália
O funghi do molho do prato, que tem um sabor mineral e terroso, pede vinhos menos frutados. É o caso deste italiano com uvas da casta nebbiolo.
Preço sugerido: 162 reais (Decanter)
De 50 a 150 reais Cordilheira de Santana
Tannat Reserva 2004
Origem: Brasil
Este exemplar da região de Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, combina com massas que levam molho de cogumelos.
Preço sugerido: 65 reais (Cordilheira de Santana)
Até 50 reais Montepulciano D’Abruzzo
Kasaura 2009
Origem: Itália
Aroma intenso, característico de frutas negras, compõe este exemplar da vinícola Zaccagnini, da região italiana de Abruzzo, feito com a uva montepulciano.
Preço sugerido: 45 reais (Ravin)

Preço do vinho Prato
Musse de chocolate com calda de frutas vermelhas
Acima de 150 reais Royal Tokaji Aszú
5 Puttonyos
Origem: Hungria
Este húngaro produzido a 240 quilômetros de Budapeste foi eleito pela celebrada revista americana Wine Spectator o 28º melhor vinho do ano de 2010.
Preço sugerido: 225 reais (Inovini)
De 50 a 150 reais Quinta Vale Dona Maria
Porto Reserva Origem: Portugal
O sabor intensamente frutado deste vinho do Porto da região do Douro contrasta com o chocolate da musse.
Preço sugerido: 76 reais (Vinho Sul)
Até 50 reais Gilberts Ruby
Origem: Portugal
Este vinho de sobremesa é bem simples, mas com muito aroma de fruta vermelha, que faz dele uma opção interessante para a musse.
Preço sugerido: 41 reais (Adega Alentejana)
Acompanhe tudo sobre:bebidas-alcoolicascomida-e-bebidaEdição 0993Vinhos

Mais de Revista Exame

Melhores do ESG: os destaques do ano em energia

ESG na essência

Melhores do ESG: os destaques do ano em telecomunicações, tecnologia e mídia

O "zap" mundo afora: empresa que automatiza mensagens em apps avança com aquisições fora do Brasil

Mais na Exame