• AALR3 R$ 20,03 -0.55
  • AAPL34 R$ 66,59 -3.23
  • ABCB4 R$ 16,76 0.00
  • ABEV3 R$ 13,95 -0.92
  • AERI3 R$ 3,68 -4.91
  • AESB3 R$ 10,67 -2.73
  • AGRO3 R$ 30,78 -0.39
  • ALPA4 R$ 19,99 -3.71
  • ALSO3 R$ 18,83 -3.29
  • ALUP11 R$ 27,02 -0.55
  • AMAR3 R$ 2,33 -5.67
  • AMBP3 R$ 30,61 -1.80
  • AMER3 R$ 23,37 -2.91
  • AMZO34 R$ 63,29 -3.37
  • ANIM3 R$ 5,24 -5.59
  • ARZZ3 R$ 78,25 -1.58
  • ASAI3 R$ 15,81 -0.38
  • AZUL4 R$ 20,90 -4.83
  • B3SA3 R$ 11,92 -1.49
  • BBAS3 R$ 37,19 -2.04
  • AALR3 R$ 20,03 -0.55
  • AAPL34 R$ 66,59 -3.23
  • ABCB4 R$ 16,76 0.00
  • ABEV3 R$ 13,95 -0.92
  • AERI3 R$ 3,68 -4.91
  • AESB3 R$ 10,67 -2.73
  • AGRO3 R$ 30,78 -0.39
  • ALPA4 R$ 19,99 -3.71
  • ALSO3 R$ 18,83 -3.29
  • ALUP11 R$ 27,02 -0.55
  • AMAR3 R$ 2,33 -5.67
  • AMBP3 R$ 30,61 -1.80
  • AMER3 R$ 23,37 -2.91
  • AMZO34 R$ 63,29 -3.37
  • ANIM3 R$ 5,24 -5.59
  • ARZZ3 R$ 78,25 -1.58
  • ASAI3 R$ 15,81 -0.38
  • AZUL4 R$ 20,90 -4.83
  • B3SA3 R$ 11,92 -1.49
  • BBAS3 R$ 37,19 -2.04
Abra sua conta no BTG

Esta empreendedora diversificou seu negócio e faturou R$ 80 mi em 2021

A carioca BR Marinas fatura 80 milhões de reais e vê a clientela crescer ao apostar em eventos em suas oito unidades. Agora quer dar o exemplo na agenda ambiental
 (Divulgação/Fabio Cavalcanti)
(Divulgação/Fabio Cavalcanti)
Por Leo BrancoPublicado em 20/01/2022 05:35 | Última atualização em 20/01/2022 10:59Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A empreendedora Gabriela Marins lidou com o desafio de aumentar o fluxo de pessoas nas unidades da BR Marinas, empresa do Rio de Janeiro com oito unidades no estado. A principal fonte de receita da BR Marinas é a cobrança de aluguel de donos de embarcações estacionadas por ali. A escalada de custos, aliada a um desejo de testar novos modelos de negócios, levou Marins a pensar em outras maneiras de ganhar dinheiro com esses espaços.

Uma aposta foi abrir as portas das marinas para a realização de eventos, como shows­ e festas, sem ligação com os encontros esportivos já feitos no local desde o início da companhia, em 1999. A medida transformou algumas unidades em points badalados, como a Marina da Glória, um dos cartões-postais do Rio. “Há casos de quem virou velejador depois de conhecer nossas unidades em algum dos eventos”, diz. 

Marina da Glória: a ambição é ter 97% da energia consumida na BR Marinas vinda de fontes limpas (Fabio Cavalcanti/Divulgação)

O agito aumentou as vendas nos bares e restaurantes instalados dentro das marinas. A aposta ajudou a BR Marinas a aguentar firme o mar revolto da pandemia. Em 2021, a empresa faturou 80 milhões de reais — alta de 16% sobre o ano anterior. Com mais gente nova chegando, Gabriela pôde investir em projetos de longo prazo, como uma agenda ESG capaz de reduzir a pegada ambiental da BR Marinas e, de quebra, conscientizar a clientela sobre o tema. Na lista está o investimento numa usina de dessalinização da água na Marina da Glória e na Verolme, em Angra dos Reis. “É uma solução eficaz contra a escassez de água potável de fontes tradicionais”, diz. 

Em outra frente da agenda de sustentabilidade, a empresa investiu em placas solares no teto dos hangares e píeres, além de comprar energia limpa diretamente do mercado livre. A ambição é ter 97% da energia consumida na BR Marinas vinda de fontes limpas.  

Veja Também

Petrobras: conselho e política de preços devem mudar
Negócios
Há 5 horas • 2 min de leitura

Petrobras: conselho e política de preços devem mudar