Artistas reconstroem rosto de neandertal de 50 mil anos; veja como era

Chamado de Krijin, o hominídeo foi encontrado pela primeira vez na costa da Holanda em 2009
Reconstrução foi resultado de trabalho de artistas e cientistas (Servaas Neijens/Divulgação)
Reconstrução foi resultado de trabalho de artistas e cientistas (Servaas Neijens/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 27/09/2021 às 14:45.

Última atualização em 27/09/2021 às 15:29.

Artistas na Holanda reconstruíram o rosto de Krijin, o primeiro neandertal descoberto no país, cuja idade estimada é de 50.000 a 70.000 anos. Os fósseis foram descobertos em 2009, resgatados do fundo do Mar do Norte e, desde então, permaneciam no Museu Nacional de Antiguidades local.

Os responsáveis pela reconstrução do rosto foram os artistas paleoantropológicos Adrie e Alfons Kennis, que realizaram o trabalho com base em um estudo da área da sobrancelha de Krijin — tudo, é claro, feito a partir dos ossos fossilizados. Além disso, a reconstrução também foi feita usando uma comparação com outros esqueletos semelhantes, de neandertais, para a qual eles contaram com apoio de cientistas da Universidade de Leiden e do Instituto Max Planck. Após essa análise, essas equipes elaboraram imagens digitais de como seria o rosto de Krijin.

Em seguida, unindo os dois materiais, os irmãos Kennis — que já tinham experiência nesse tipo de reconstrução de aparência de neandertais e outros hominídeos pré-históricos — conseguiram elaborar um modelo tridimensional de como seria o rosto do hominídeo.

O resultado desse trabalho ficará exposto no Museu de Antiguidades da Holanda até 31 de outubro deste ano. Em nota, as autoridades da instituição afirmam que o principal intuito é mostrar a história de quase 1 milhão de anos por hominídeos e das mudanças de paisagem e de clima da costa holandesa.