Dedicada a caçar clientes do varejo, startup carioca recebe aporte da KPTL

Startup Sellbie, dedicada a entender padrões de comportamento de clientes do varejo, é mais uma investida por uma das principais gestoras de fundos do país

Uma das principais gestoras de fundos de venture capital do país, a KPTL, fundada por Renato Ramalho e com mais de 1 bilhão de reais em valores administrados, segue aportando recursos em startups de diversas frentes.

O que os empreendedores de sucesso têm em comum? Inovação será a chave de 2021. Fique por dentro em nosso curso exclusivo

Nesta semana a KPTL anuncia o aporte na Sellbie, startup fundada no Rio de Janeiro em 2016 com a missão de ajudar lojistas a encontrar todas as ferramentas possíveis para entender os padrões de comportamento de um cliente de varejo na internet — e fora dela.

A Sellbie atua em várias frentes dentro do conceito de software as a service (SaaS). Numa delas, a empresa tem um sistema de CRM, como são chamados os softwares para capturar dados sobre o consumo de produtos e serviços por parte dos clientes, de modo a oferecer ofertas personalizadas ao gosto do freguês. 

Em outra ponta, a Sellbie tem ferramentas para marketing digital e para empresas de todos os portes terem condições de devolver parte do valor das compras como um chamariz de vendas o chamado cashback.

A pandemia e a expansão acelerada do varejo digital no Brasil abriram mercados para a Sellbie, que faturou 7 milhões de reais nos últimos 12 meses.

“Passou da hora das empresas montarem estratégias de transformação digital”, diz Patrick Selener, que largou uma carreira bem-sucedida como executivo do mercado financeiro e como executivo de marketing especializado em transformar dados em resultados para multinacionais como a IBM.

em grandes agências de publicidade e propaganda do Rio de Janeiro para empreender. 

A Sellbie tem hoje mais de 60 clientes,  incluindo grandes nomes do varejo, como Sonho dos Pés, Via Mia, First Class e Bagaggio, além de Lenny Niemeyer, L'Occitane, Liritty, Mazzini, Morana e Euro Colchões, que aderiram recentemente à plataforma. 

Nas contas do fundador da Sellbie, só em 2020 as ferramentas da startup foram responsáveis por um impacto positivo de mais de 300 milhões de reais na receita de seus clientes.

O aporte recebido permitirá investir na expansão da área comercial, em novos produtos e na formação de um ecossistema de parceiros. O resultado já vem aparecendo e a marca registrou crescimento mesmo nos períodos de pandemia, ampliando em 70% o valor recorrente mensal em comparação com o primeiro semestre do ano passado.

A ideia é seguir ampliando esses números. “Ainda mais agora que estamos incrementando nosso portfólio de produtos, com esses lançamentos como Cashback e Motor de Promoção, nos consolidando como uma 'Plataforma Figital'”, diz.

Com recursos do Criatec 3, fundo criado pelo BNDES em 2016 e tem como gestora a KPTL,  o novo aporte foi no valor de 1,5 milhão de reais.

O futuro do varejo é 100% digital? Entenda assinando a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também