A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Pagar o transporte público com Pix? Isso já é possível em SP e em Salvador

Usuários do transporte coletivo de São Paulo e Salvador já podem fazer transferências via Pix a uma conta digital agregada ao aplicativo da startup de mobilidade Quicko

Lançado em novembro de 2020, o Pix vem mudando a maneira de pagar contas ou transferir recursos entre os brasileiros. Dados recentes do Banco Central indicam a modalidade como a preferida do Brasil para transferências de recursos entre pessoas físicas, à frente de métodos tradicionais como boleto bancário ou TED.

A startup paulistana Quicko, dedicada a inovações na mobilidade urbana, quer levar o Pix a mais uma fronteira do consumo: o pagamento da tarifa do transporte público. A partir desta semana, usuários do transporte público em São Paulo e em Salvador poderão fazer transferências via Pix a uma conta digital agregada ao aplicativo da Quicko. Nas duas metrópoles, o passageiro com celular munido do aplicativo poderá, com a solução, pagar a tarifa da condução com o saldo financeiro dessas contas digitais.

Para Pedro Somma, CEO da Quicko, o uso do Pix para a recarga de bilhete único é mais um importante passo em direção ao futuro da mobilidade urbana e da praticidade. “Mobilidade como serviço é oferecer aos usuários soluções que facilitam o dia a dia, seja na forma de se deslocar pela cidade ou nos formatos de pagamentos no transporte, tornando as rotinas mais simples. A digitalização dos pagamentos é uma realidade em diversas cidades do mundo também na hora de pagar o ônibus ou o metrô, queremos acelerar esse processo no Brasil, que ainda tem um percentual de pagamento em dinheiro nos transportes alto. Nesse sentido, o Pix é um forte aliado”, conta.

Com o app da Quicko, as pessoas podem conferir o horário em que o ônibus vai passar e assim não precisam ficar expostas ao risco de contaminação esperando nos pontos. Os usuários podem ainda favoritar as linhas que mais utilizam e acessar as informações de forma rápida e fácil.

O aplicativo também reúne na Central de Notificações todas as notícias importantes para quem se desloca pelas cidades e envia alertas sobre mudanças na operação ou qualquer outro problema que afete o seu caminho. Outra ferramenta que ajuda na movimentação diária é o “Aviso dos Usuários”, em que as pessoas podem compartilhar problemas, como lotação, atraso ou lentidão, parada inesperada, além da possibilidade de avaliar o motorista e as condições do veículo, entre outras categorias, ajudando, de forma colaborativa, os outros usuários.

Em São Paulo e em Salvador, os usuários podem comprar créditos para o Bilhete Único (SP) e o cartão CCR Metrô Bahia (Salvador), diminuindo riscos de contaminação, já que não precisarão ter contato com outras pessoas nas filas, bilheterias ou máquinas de autoatendimento. Em Salvador, é possível consultar o saldo disponível no cartão via aplicativo da Quicko. Agora, os usuários de ambas as capitais poderão utilizar o Pix para recarregar o bilhete de transporte.

O aplicativo da Quicko gera um código Pix que pode ser pago em qualquer banco ou carteira digital que possua a função. Por enquanto, está disponível para celulares Android.

Segundo o Banco Central, já são 83 milhões de pessoas físicas e mais de 5,5 milhões de empresas que cadastraram mais de 242 milhões de chaves Pix.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também