• AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
  • AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
Abra sua conta no BTG

Grupo Solum lança plataforma para quem quer investir em PMEs

A plataforma beegin.invest, lançada nesta terça-feira, 8, quer conectar os pequenos empreendedores brasileiros ao mercado de investimentos
Beegin.invest: a plataforma vai realizar ofertas de participações de empresas privadas com faturamento anual acima de 3 milhões de reais (Divulgação/Grupo Solum)
Beegin.invest: a plataforma vai realizar ofertas de participações de empresas privadas com faturamento anual acima de 3 milhões de reais (Divulgação/Grupo Solum)
Por Carolina IngizzaPublicado em 08/09/2020 16:33 | Última atualização em 08/09/2020 18:10Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Os brasileiros estão procurando formas de diversificar seus investimentos em um momento em que a taxa básica de juros está em seu menor patamar histórico. Aproveitando esse movimento, o Grupo Solum, dono na gestora SolumVC, lança uma nova plataforma para conectar as pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras ao mercado de investimentos. 

A beegin oferece duas soluções ao mercado. A primeira é a beegin.invest, uma plataforma de investimentos que faz ofertas públicas de pequenas e médias empresas de capital fechado. Elas podem emitir títulos de dívida simples, dívida conversível ou participação acionária. A ideia do Grupo Solum não é fazer captação de investimento para startups e empresas de inovação, que são bem atendidas hoje pelo mercado de Venture Capital, mas sim para bons negócios tradicionais que já tenham se provado sustentáveis. 

“Sabemos o que causa insegurança e o que provoca brilho nos olhos dos investidores. Por isso, pensamos na beegin.invest com uma proposta de valor diferente. Nosso objetivo é oferecer participações em excelentes empresas, que já passaram pela fase de validação do modelo de negócio e são geradoras de receita, o que proporciona uma boa relação risco versus retorno”, diz Patricia Stille, cofundadora do Grupo Solum. 

As PMEs selecionadas para receber investimento precisam já ter faturamento anual acima de 3 milhões de reais. Na outra ponta, as pessoas físicas que quiserem investir no negócio terão acesso a informações sobre a empresa, o mercado em que ela atua e seus planos para o capital levantado. No começo da plataforma, que entra em operação na próxima quarta-feira, 9, será apresentada uma empresa por vez aos investidores, para que o Grupo consiga acompanhar de perto o processo. 

Já a segunda solução da beegin existe justamente para ajudar esses pequenos negócios a se preparar para receber um investimento e gerir o relacionamento com os investidores. A beegin.tech é um software que pode ser assinado mensalmente a partir de 347 reais por mês. Lá, as empresas podem organizar seus relatórios de resultados, os indicadores, as informações societárias e as atividades do conselho de administração. 

Trajetória do Grupo

As duas frentes da beegin surgem para completar a estratégia de negócio do Grupo Solum, criado em 2017 por Rodrigo Fiszman e Patricia Stile, ex-sócios da XP; Pedro Janot, ex-presidente e cofundador da Azul; e Alexandre Amitay, ex-consultor da Bain&Co. 

O grupo trabalha em três frentes de atuação, todas focadas em gerar oportunidades de investimentos para os pequenos negócios. No ano passado, eles lançaram a gestora SolumVC, que tem um Fundo de Investimento em Participações (FIP) focado em PMEs. No começo de 2020, criaram o curso Além da Bolsa, para ser seu braço de educação financeira. Agora, com a beegin, oferecem as ferramentas para que as pequenas e médias empresas possam se organizar para receber um investimento e chegar até potenciais investidores. 

“A presença do mundo das startups na mídia ajudou muito o nosso trabalho. O empreendedor hoje vê que pequenas empresas levantam milhões de reais, então também começa a pensar em trazer investidores para o seu negócio”, diz Rodrigo Fiszman.

Por causa da pandemia, as expectativas em relação a nova plataforma são moderadas. Os sócios esperam captar até o final do ano 10 milhões de reais em investimentos para as PMEs que participarem do processo da begin.invest. Ano que vem, com o mercado retomando sua normalidade, os planos são mais ambiciosos.

“Não estamos inventando a roda. Investimos em tecnologia para ajudar um mercado que é muito desassistido hoje”, diz Stille.